Dragon Age Inquisition

Com certeza, o maior jogo da série.

Dragon Age Inquisition se passa em Ferelden e Orlais, 10 anos depois dos acontecimentos de Dragon Age Origins. Os magos e templários se juntam com a igreja em uma reunião para decidir o futuro do círculo dos magos e da guerra que se iniciou alguns anos antes, mas como todo o bom jogo, as coisas dão errado. O seu personagem foi o único que sobreviveu ao ataque que aconteceu durante esse encontro e agora é o único que pode fechar as rupturas que aparecem entre a nossa dimensão e o Fade. Por causa desses acontecimentos, um grupo se junta para formar a Inquisição e trazer ordem, sendo o seu personagem o líder.

Assim como os outros jogos, podemos montar o herói, que é chamado de Herald of Andraste. Diferente do Dragon Age 2, a opção de escolher raças volta, dessa vez com uma novidade: podemos jogar como qunari.

O universo é o maior de todos os da série. Existem várias áreas para explorar, com um grande número de sidequests. Além disso, quanto mais quests concluídas, mais forte fica a sua Inquisição. Junte isso com gráficos lindos e podemos passar horas de gameplay apenas explorando.

Outra novidade é que temos a possibilidade de criar armas e armaduras, além de decorar Skyhold, a fortaleza da Inquisição, da forma que quisermos.

Quanto ao combate, é possível mudar para a câmera tática e ter um combate mais estratégico, ou um estilo mais simples, porém a diferença entre os dois combates é mais perceptível em níveis mais altos. Há muitas pessoas que dizem que o combate roda melhor em consoles do que em pc. Os inimigos não evoluem com o nível do personagem, então não vá bater num gigante nível 12 com sua party nível 4.

“Se chama Dragon Age, mas não tem dragão” esse é outra coisa que o Inquisition muda, quase todas as áreas (se não todas?) que podemos explorar possui um dragão diferente, cada um com uma fraqueza.

Ao contrários dos outros jogos, a trilha sonora desse foi feita por Trevor Morris. Amo o trabalho do Inon Zur nos outros, mas a trilha de Inquisition virou a minha favorita.

A história do jogo é cheia de decisões marcantes para o seu personagem, escolher ajudar um grupo pode te impedir de falar com o outro pelo resto do jogo. Escolher um apoio político pode agradar algumas pessoas ao mesmo tempo que te dá alguns inimigos. O grande vilão? Você só descobre mais tarde, a primeira parte do jogo é descobrir quem está por trás do surgimento das rupturas no céu.

Dependendo de como é o seu personagem, você terá reações diferentes dos outros personagens. Um humano guerreiro é mais aceito que um elfo mago ou que um qunari de qualquer classe.

Em toda a main quest acontece algo grande que te deixa vidrado a todo o momento, as revelações feitas durante o jogo são enormes, principalmente para o jogador que acompanha a série desde Dragon Age Origins. Acredito que o jogo perca um pouco a mão no confronto final, tornando-o anti climático, mas tenho uma dica: espere pra ver a cena depois dos créditos.

Um dos pontos negativos é que a história do jogo é muito mais impactante para os que já são fãs da série. A maioria dos diálogos dá a opção da pessoa perguntar sobre elementos do universo, para situar os novos jogadores, mas a quantidade de informação pode deixar alguns confusos.

E quanto aos personagens? Ainda preciso descobrir uma empresa que seja melhor em construir personagens que a Bioware. Cada membro da sua party te trás uma visão diferente dos conflitos em questão, cada um com sua importância e que pode aprovar ou desaprovar das suas decisões. Humanos, elfos, anões, qunaris, magos ou não… O elenco de Dragon Age Inquisition é diverso e cada personagem mostra sua importância durante o jogo.

A Bioware é reconhecida por fazer jogos com mais representação que outras empresas. Em Dragon Age Inquisition, além de personagens femininas fortes dentro de sua equipe, vemos mulheres em posições importantes durante todo o jogo. Além disso, é o primeiro jogo da franquia com um personagem gay, uma personagem lésbica e um personagem trans. Claro que ainda há bastante espaço para melhorar, mas se comparado aos primeiros jogos, a Bioware vai aumentando sua representatividade a cada vez mais.

Além disso, foi eleito o jogo do ano pelo Game Awards 2014, o que acho mais que merecido. Depois de vários problemas com fãs e críticos em relação aos últimos jogos, a Bioware ouviu os feedbacks e mostrou seu potencial.

Então se você gosta de RPG grandes, com várias escolhas, no melhor estilo medieval com dragões, magias e conflitos políticos, Dragon Age Inquisition está aí. Eu esperava muito por esse jogo desde 2011, quando saiu o Dragon Age 2, e fiquei muito feliz com o resultado.

E sim, não se preocupe, eu farei uma postagem sobre a cena depois dos créditos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s