3° Episódio: High Sparrow – Análise de Game of Thrones

Episódio do dia 26/04: High Sparrow

Em geral: Um episódio com mais ritmo que o anterior, o tempo passou bem mais rápido assistindo High Sparrow. Enquanto os dois últimos episódios se focaram mais em retomar os acontecimentos da última temporada, esse começa a colocar as coisas para frente. Também é um episódio que começa a trazer algumas mudanças mais polêmicas.

Abaixo análise com spoilers

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

  • Margaery e Cersei

Logo entre as primeiras cenas, vemos o novo casamento real (sem mortes dessa vez) e uma das jogadores que mais vem se destacando nessa temporada: Margaery. Ela vem conquistando todos ao seu redor e boa parte do público. Não é segredo que ela e Cersei batem de frente, Margaery sabe que não pode ganhar de Cersei assim, então ela vai fazendo aliados em Porto Real. Tommen acredita em Margaery e ela é sempre extremamente educada com a rainha mãe em público, soltando suas farpas aqui e ali.

Mas Cersei sabe o que ela faz, ela já percebeu que a insistência de Tommen sobre ela voltar para o Rochedo Casterly é trabalho de Margaery. A nova rainha é esperta, ela nunca diz com todas as palavras o que quer que Tommen faça, mas insinua, e o novo rei ainda é ingênuo para perceber o jogo todo por trás.

Esse episódio mostrou que Margaery, aparentemente, está numa posição mais confortável que Cersei, e a impressão que temos é que a Tyrell está ganhando. Mas é óbvio que Cersei não vai apenas assistir e muito provavelmente vai fazer algo para tentar virar o jogo.

  • Brienne

Particularmente, não lembro nenhum outro momento da série em que foi explicado o porquê de Brienne servir e gostar tanto de Renly. Apesar das cenas de Brienne andarem meio paradas, é interessante ver por baixo de sua armadura o outro lado que ela esconde. A relação em geral de Podrick e Brienne sempre me deixa feliz, ele realmente parece admirar a posição dela e suas habilidades com a espada.

  • As mudanças de Jon Snow

Eu gosto muito da atuação de Kit nesse episódio, cada gesto e expressão ilustrou bem o conflito interno que Jon está passando. Stannis não está nem um pouco feliz que perdeu sua peça para conseguir Winterfell e o norte. Aliás, uma mudança pequena, porém importante: Antes, todas as cenas de Stannis com Jon, o rei estava na direita e o bastardo na esquerda, além de Stannis sempre parecer superior. Nesse episódio, as posições invertem e Stannis se exalta enquanto Jon continua calmo.

Jon escolheu seu dever na muralha, ele acabou de ser eleito comandante e não vai jogar fora a confiança que a maioria dos homens colocaram nele. Porém, não existem só aliados na Muralha, vemos um personagem indo contra as ordens de Jon na frente de todos, sem o menor respeito pelo personagem ou sua nova posição. Jon sabe que ainda precisa provar sua força para boa parte daqueles soldados, então executa o homem que o desobedeceu. Stannis não diz nada, mas conhecendo seu jeito de agir, certeza que aprovou.

Jon Snow é um personagem misericordioso que foi colocado numa posição em que “ser misericordioso” pode parecer fraqueza. Ele está usando bem a armadura de comandante, mas em uma expressão ou outra percebemos como isso vai contra sua natureza.

  • Arya

O temperamento de Arya não é uma coisa bem aceita no templo, isso descobrimos rápido. Arya está impaciente e quer fazer alguma coisa, ela não gosta do “Espere a hora certa”.

Arya é colocada diante do primeiro dilema naquele lugar: Largar todos os seus pertences. No começo tudo bem, Arya não anda com muita coisa de valor e não é como se ela ligasse para as roupas surradas. Mas na hora de jogar Agulha… Como já li os livros, eu sabia que ela não ia fazer, mas a atuação de Maisie me pegou de surpresa e eu também estava quase chorando com ela. Não era só uma espada, Agulha é a espada que Jon fez para ela. Agulha é Winterfell, todos os seus irmãos, até Sansa, de quem não gostava muito. Agulha é Ned e Catelyn, uma outra vida onde ela era feliz. Foram pouquíssimos os momentos da série que vimos o lado mais frágil de Arya, ela vira uma pedra depois que Ned é executado, o que fez a cena ainda mais significante.

  • Pardais

Outro foco de atenção em Porto Real, aparentemente esse grupo vem sem o menor problema de punir qualquer um. Cersei vê potencial nisso, assim como viu potencial em Qyburn (destaque para o momento Frankstein do episódio). É aí que vemos o começo de uma aliança entre a rainha mãe e o Alto Pardal. Cersei precisa de aliados, agora mais do que nunca, e o famoso Alto Pardal é apresentado como um homem bom e justo, que quer apenas ajudar os outros. Acredito que muitos ficaram curiosos pra ver como Cersei pretende usar esse grupo ao seu favor.

  • Enquanto isso, em Essos…

Fiquei muito feliz de ver que Tyrion e Varys não teriam só mais uma conversa interessante. Tyrion finalmente consegue sair e andar pelas cidades de Essos.

E aí um detalhe interessante: Há muito tempo existem muitas teorias sobre quem seria o tal do Azor Ahai, o salvador enviado pelo Deus Vermelho. Até agora só tínhamos a perspectiva de Melisandre, dizendo que era Stannis, mas boa parte das pessoas que liam essas teorias (incluindo eu) achavam que ela estava errada. Na minha opinião, Melisandre sabe muito bem que Stannis não é o salvador, mas ela vai usá-lo de alguma forma. Enfim, deixando as teorias de lado, finalmente vemos uma outra sacerdotisa, mas ela diz algo diferente: A salvadora é a rainha dos dragões, Daenerys, o que inclusive é o que muitos apostavam. Só falta saber qual delas está certa.

Tyrion não está tão seguro quanto ele acreditava, pois é sequestrado por um personagem que já conhecemos. Jorah cometeu muito erros no passado (antes da Daenerys) e vendia informações sobre a mãe dos dragões para Porto Real em busca de perdão. Talvez Tyrion seja a nova forma que ele encontrou de conseguir isso. Porém, agora que eu estava escrevendo isso, pensei em algo: Jorah diz “Eu vou te levar para a rainha”, mas ele nunca diz qual rainha. Assumimos que é Cersei porque ela colocou uma recompensa na cabeça de Tyrion, mas talvez Jorah queira levar o anão para a rainha Daenerys e buscar o perdão dela, não de Westeros. Vamos ver.

  • O destino de Sansa

Deixei essa parte especificamente por último por vários motivos. Espero que esteja confortável, porque aí vem a parte mais longa da crítica e o motivo principal pelo qual, apesar do bom episódio, não consigo ficar nada feliz com os rumos da série.

O que eu sempre digo quando uma mudança do livro pra série acontece: Não é necessariamente o que mudou, mas o porquê a coisa mudou.

O que aconteceu na série: Mindinho prometeu Sansa para o herdeiro dos Bolton, Ramsay, que agora são donos de Winterfell. Qual melhor maneira de segurar essa posição do que casando o herdeiro com uma Stark?

O que aconteceu no livro: Não vou lembrar dos detalhes, mas até onde lembro, Sansa está segura (não lembro bem se no Ninho da Águia ou em outro lugar) e apesar de muitos não confiarem em Mindinho, ela confia, então aparentemente está bem (e ainda usando a identidade falsa). Ramsay de fato tem uma mulher com ele, uma das personagens cortadas: Jeyne. Com Ramsay, já sabemos o que acontece: Ela é torturada, estuprada, passa por um monte de coisa ruim, etc.

Ao que tudo indica (e também que já estava sendo pressuposto por muitos fãs) é que Sansa vai tomar o lugar de Jeyne. Ela que vai ser a torturada, estuprada, etc.

Antes de falar da Sansa em si, vamos lembrar de Petyr. Por mais bizarro que seja, ele se importa muito com Sansa e ele não é burro. Não é possível que ele não tenha ouvido nenhum rumor sobre Ramsay e seu sadismo. Petyr diz “Não ouvi falar muito de você” o que parece quase fora de personagem se lembrarmos do Mindinho em Porto Real que tinha olhos e ouvidos em todo o lugar. De duas uma: Ou dessa vez ele não tá sabendo, o que é fora de personagem, ou ele sabe e não liga, o que também é fora de personagem. A maior prioridade de Petyr é com ele mesmo, mas não compro essa história que ele não ligaria para as coisas que Sansa teria que passar.

Alfie Allen, o ator de Theon, já tinha falado em entrevistas que um novo personagem ia aparecer no núcleo dele, uma pessoa muito legal de se trabalhar. Porém, eles tinham feito cenas mais chocantes que o Casamento Vermelho e que muitas pessoas não iam gostar de assistir. Dúvido que eles tenham colocado um terceiro casamento chocante na história e não há nada nos livros que aponte um acontecimento desses no núcleo de Theon e Ramsay. Além disso, tem muita história ainda pra contar nessa parte, por isso acho difícil que esse seja um dos “spoilers” dos próximos livros.

Nessa altura do campeonato, acho que é quase certo que a cena envolve alguma tortura com Sansa e Theon. Uma cena de tortura ser chocante é uma cena que apela para o gore, que vai destruir a imagem da Sansa inocente (não que ela seja ou que eu concorde com essa imagem, mas ela ainda é vista por muitos assim) para a mulher que vai ser vítima de um dos homens mais sádicos de Westeros. Isso choca, mas é um choque barato, não se firma em narrativa e sim em coisas que naturalmente chocam as pessoas, com o puro intuito de ser perturbador, não de trazer reflexão.

Sansa sofreu em todas as temporadas até agora e sempre foi usada por todos (aliás Mindinho acabou de fazer isso com seu “não vou forçá-la, mas dá licença enquanto eu coloco pressão psicológica pra você aceitar”). Nessa altura da história, é a primeira vez que ela estaria, em tese, longe dessas coisas, mas acho que é muito difícil pros produtores verem uma jovem segura, então eles precisam jogar ela numa situação completamente desnecessária e que vai mudar montanhas no rumo do desenvolvimento da personagem.

Não há a menor necessidade de colocar Sansa numa situação dessas além de puro sadismo e a chance de mostrar mais uma mulher nua nos episódios. Eles aparentemente nem vão esconder as partes mais pesadas, eles vão mostrar tudo, porque se é “chocante” e “muitos não vão gostar de ver”, só pode ser para esse lado.

Aí eu volto pro questionamento lá em cima: Por que mudar tanto o rumo de Sansa para fazer questão de mostrar o quão sádico Ramsay é? Todos já sabemos disso. Por que manter essa plot e mudar completamente a de outro personagem, ao mesmo tempo em que olham para plots como a de Arianne e Stoneheart (duas mulheres em posição de poder, de certa forma) e resolvem “Ah não, essas não são importantes, vamos cortar”. Em que mundo a plot de Ramsay ser sádico é mais importante que tudo que Arianne faz acontecer em Dorne? “Ah, mas a plot da Sansa tá muito parada” então cortem a personagem como fizeram com Bran. Eu prefiro mil vezes não ver a Sansa do que ver ela nessa situação desnecessária que vai apelar pra tortura.

Não tem como defender essa mudança. Mostrem Ramsay sendo horrível com outras pessoas aleatoriamente, mostrem menos essa parte, mas não ponham uma personagem mulher numa situação que não vai ajudar em nada seu desenvolvimento na história.

Em entrevistas, há algumas indicações de que Sansa não passe pelo mesmo que Jeyne, mesmo ela estando lá para “substituir” de certa forma. É difícil acreditar nisso, primeiro porque a série tem um histórico de colocar personagens mulheres em situações piores do que as que estão nos livros (Ex: Estupro de Cersei e Daenerys com Drogo), segundo que todas as entrevistas dadas até agora sobre o tal “acontecimento” na história de Theon apontam para algo ruim. A única coisa que me deixa um pouco tranquila foi a senhora dizendo para Sansa “O norte lembra”, o que indica que talvez as pessoas ao redor dela estejam dispostas a proteger a “última Stark”.

Enfim, só assistindo os próximos episódios para saber, mas todas as pistas apontam para um futuro bem complicado. O site do Game of Thrones Brasil traduziu uma das entrevistas sobre o assunto que pode ser vista aqui.

O que espero para o próximo episódio: Pelo visto teremos mais andamento na história de Daenerys e em tudo que está acontecendo em Dorne. Também acho que veremos Jaime, que não apareceu nesse episódio. Provavelmente Sansa e Jon aparecerão de novo, por todas as mudanças que estão acontecendo com ambos, assim como Porto Real, que tem tido um bom espaço em todos os episódios até agora.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s