Os Círculos do Inferno | Teoria de American Horror Story

American Horror Story é uma série de terror que começou em 2011. O seriado foi criado por Ryan Murphy e Brad Falchuk e atualmente existem quatro temporadas, sendo que a quinta irá ao ar agora, dia 7 de outubro. O grande diferencial de American Horror Story é o fato de que cada temporada é independente, mesmo que vários atores continuem sendo os mesmos.

Desde o final da quarta temporada (Freaskshow), existem muitas teorias sobre essa e a segunda temporada (Asylum) serem conectadas depois que descobrirmos que Pepper esteve tanto no circo quanto no asilo, assim como algumas pessoas começaram a conectar a primeira (Murder House), com a terceira (Coven) temporada. Depois disso, várias teorias surgiram para juntar as quatro temporadas no mesmo universo e fazendo especulações sobre o que vamos ver na quinta temporada (Hotel). Essas teorias ganharam ainda mais força quando o próprio Murphy admitiu que as temporadas são, de fato, conectadas.

Dependendo de quanto tempo você acompanhe o blog, talvez você já saiba que teorias assim são meu ponto fraco, então com o hype de Hotel, resolvi ler mais sobre as possíveis conexões entre as temporadas. Há quem diga que Elsa Mars e Irmã Jude são irmãs gêmeas, assim como a teoria de que todos os Montgomery seja ligados (a Madison de Coven e a família que construíu a casa da primeira temporada).

Porém, existe uma teoria que me fez parar por algumas horas e ficar lendo coisas sobre, me fez pensar e criar minhas próprias opiniões sobre.

Na linha do tempo que AHS acontece, é possível que uma temporada aconteça depois da outra, mas uma coisa que sempre me incomodou um pouco foram os mesmos atores. Caso esses personagens se encontrassem, como Pepper encontra os personagens de mais de um lugar diferente, como seria isso, já que são os mesmos atores? Será que serem os mesmos atores é uma questão de comodidade ou uma escolha feita por algum outro motivo?

Então tá, sem mais enrolação: Há uma teoria rodando a internet que as temporadas são conectadas de outro jeito, que na verdade a série é uma releitura do inferno de Dante. É, pois é, aquele mesmo da Divina Comédia. Como assim?

Pra quem não conhece, a Divina Comédia é um poema (grande) lançado por volta de 1300. Ele é dividido em três partes: inferno, purgatório e paraíso. O livro fala sobre o próprio autor, Dante Alighieri, que está fazendo uma viagem com seu guia Virgílio por essas três áreas, onde ele presencia vários acontecimentos. Na sua viagem pelo inferno, Dante conhece os nove círculos do inferno, cada um específico para um tipo de pecador. Não é uma obra fácil de ler, eu não li e só sei algumas coisas pelo que estudei e li na internet.

O que tudo isso tem a ver com American Horror Story? Vamos ver! A postagem terá spoilers da série, então cuidado.

Ao invés das temporadas serem todas conectadas como uma linha do tempo, essa teoria na verdade diz que todas essas temporadas são as “mesmas coisas”, as 4 seriam uma espécie de inferno que está servindo como punição para aqueles personagens. Não há nenhuma prova óbvia de que a série estaria, de fato, fazendo uma releitura do inferno de Dante, porém se olharmos nos detalhes, existem algumas semelhanças.

Primeiramente poderíamos pensar sobre o fator religioso que se repete em todas as temporadas. É verdade que em algumas temporadas ele está mais presente que outros, o fator “religião” aparece muito mais em Asylum e Coven do que em Murder House ou Freakshow, mas mesmo com menor intensidade, eles aparecem.

Cada temporada se foca um local específico, mesmo que nem todas as cenas sejam apenas em um lugar. Murder House acontece em uma casa mal assombrada, Asylum em um asilo, Coven no lar das bruxas e Freakshow se passa no circo. Não assistimos Hotel ainda, mas é muito provável que o hotel seja o palco principal dos episódios. Na Divina Comédia, os pecadores não podiam sair de seus infernos, que eram várias localizações diferentes, além disso cada um desses círculos do inferno tinham uma espécie de guardião que impedia os pecadores de fugirem. Em AHS, cada temporada tem uma espécie de Nêmesis. Em Murder House tínhamos o Rubber Man, o Bloody Face em Asylum, o Minotauro em Coven e em Freakshow temos Twisty.

Há também momentos em cada temporada que mostram o quão presos aqueles personagens estão, ou até uma punição ao saírem do inferno. Pensando em Murder House, a maioria das famílias que moram lá nunca chegam a sair, elas são mortas lá dentro e seus fantasmas continuam vagando naquela casa sem poder sair. Além disso, Violet descobre que está morta quando ela não consegue escapar da casa, por mais que tente, ela não consegue escapar daquele inferno. Já em Asylum esse aspecto fica muito mais óbvio na personagem de Lana, que fica a temporada inteira tentando escapar, sem sucesso. Quando ela finalmente consegue escapar, vira refém de Bloody Face. É fato que depois Lana consegue dar a volta por cima e lançar um livro baseado nesses acontecimentos, mas toda a fama dela se baseia nessas experiências que ela não consegue deixar pra trás, podendo servir como seu inferno particular. Outra personagem punida é Shelley, que é pega tentando escapar e mais tarde tem suas pernas amputadas.

Coven não possui uma localização tão marcante quanto as outras temporadas, mas seu nêmesis é o que mais faz ligação com o inferno de Dante. Os monstros que prendem os pecadores em cada círculo normalmente possuem algum aspecto mitológico e o minotauro é uma figura mitológica muito forte. Alguns personagens são pegos pelo minotauro ao saírem de onde deveriam estar. Madison é estuprada logo no primeiro episódio ao sair do lar das bruxas e ir numa balada (apesar de que é importante lembrar que em nenhum momento a série coloca aquilo como culpa dela, o que é muito importante), enquanto Zoe também sai e sua relação complicada com Kyle acontece só depois que ela sai do “inferno”, seja pra festa ou seja para tentar trazê-lo de volta a vida. Já em Freakshow, os personagens presos lá vivem ouvindo que ali é o único lugar em que eles serão aceitos, além disso todos sabem que nas redondezas existe Twisty, então é perigoso sair do nada, principalmente a noite, e correr o risco de topar com o palhaço assassino. Também poderíamos interpretar que Bette e Dot foram parar lá por terem matado a própria mãe, como uma punição.

A escolha dos mesmos atores para vários personagens diferentes também pode fazer mais sentido agora, talvez a série esteja tentando mostrar uma alma tendo que pagar por vários pecados diferentes, ou não aprendendo na primeira vez e voltando para um inferno na próxima vida.

Outra coisa que me chamou a atenção e possa ser um sinal de que essa teoria não seja tão impossível assim é a abertura de Hotel. Durante o vídeo, vemos os dez mandamentos aparecendo escritos na tela, o que reforça mais aquele aspecto religioso que comentei lá em cima.

Bom, supondo que isso tudo seja verdade, então que inferno cada temporada representa? Há controvérsias, não consegui encontrar nenhuma fonte que unisse todas as versões da teoria e pontuasse que círculo é cada temporada, então resolvi juntar aqui algumas ideias em comum que as pessoas têm sobre cada temporada. Enquanto algumas pessoas acreditam que os círculos estejam sendo representados completamente, eu e outras pessoas achamos que há uma releitura mais moderna aí.

Murder House poderia ser interpretada como o círculo da luxúria, dois dos casais que tentaram morar lá para consertar o relacionamento tiveram episódios de infidelidade. Além disso, Rubber Man é uma pessoa vestida em trajes de BDSM. Há quem diga que a primeira temporada seria o Limbo, que é o círculo para as pessoas que não eram batizadas e morriam antes disso, como crianças que morreram jovens ou pessoas que viveram antes da religião católica surgir, seria o círculo mais “tranquilo” de todos, porque esses pecadores não são culpados por seus pecados. Isso porque há almas na Murder House que não tiveram culpa do que aconteceu, o que poderia também justificar o “final feliz”, mas pelo menos pra mim há muitos indícios ali que remetem a luxúria para serem ignorados. Escrevendo essa postagem, me passou pela cabeça que Murder House poderia também ser uma interpretação de traição, o último círculo do inferno, já que mais de um casal acaba traindo durante a temporada e Tate trai a confiança de Violet ao mentir pra ela sobre vários acontecimentos. “Ah Clarice, mas traição não é pecado capital” os círculos do inferno não são necessariamente baseados em pecados capitais, apesar de terem conexões.

O que me faz duvidar um pouco que Murder House seja luxúria é Asylum, que também possui indícios muito fortes de representar esse círculo. Muitos personagens, principalmente os que estão ligados a religião, aparecem caindo nessa categoria. Os outros dois círculos que poderiam ser representados aqui é a fraude e a ganância. No caso da fraude, isso estaria representado nos personagens em posição de poder que são corruptos, além da identidade real de Bloody Face. A ganância estaria na irmã Jude, o dono do asilo e até mesmo Lana, quando consegue alcançar a fama depois de tudo que aconteceu durante a temporada.

Em Coven, além da fraude e corrupção que vemos em Fiona, essa é uma das temporadas que acontece mais atos violentos, desde o estupro de Madison até todas as torturas feitas por Delphine, e sim, existe um círculo para a violência. Outro forte indício que Coven poderia ser o círculo da violência é o seu nêmesis, já que no inferno de Dante vemos que o Minotauro de Creta está no círculo da violência (inclusive é a parte de “violência contra o próximo” que é a que mais acontece na temporada). Há quem diga que Coven também fale de gula, que estaria representado em Delphine, já que ela foi enterrada viva, portanto “na lama”, que é como Dante encontra os pecadores nesse círculo.

Por fim temos Freakshow, que também poderia ser conectada com a ganância. Como a maioria dos textos sobre a teoria foram feitas antes da quarta temporada ou durante seu começo, tem pouca coisa na internet, então boa parte aqui foi da minha própria percepção. Os poucos que falaram de Freakshow acham que é a temporada da ganância, isso aparecendo principalmente em Elsa, mas também um pouco em Dandy, nas gêmeas e em Stanley, todos eles (tirando as gêmeas) jogariam os outros debaixo do ônibus para conseguirem o que querem. Eu diria que tem mais a ver com egoísmo, mas não existe um círculo focado nisso. Há também um aspecto de ira que eu também acho bem presente nessa temporada, a maioria dos acontecimentos marcantes de Freakshow acontecem por causa de um ataque de raiva de algum personagem ou de uma vingança, que também nasce da ira.

Hotel está para começar e depois dessa temporada talvez tenhamos mais respostas sobre essa teoria e sobre como essas temporadas são conectadas, então a gente senta e continua assistindo American Horror Story.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s