7 motivos para você jogar Undertale!

undertalee

Undertale é um  RPG que foi lançado em 2015 para PC. Faz alguns dias que terminei de jogar e desde então o jogo não sai da minha cabeça. Algumas pessoas tinham falado para eu jogar, que era bom e lembro de no começo olhar para a tela e pensar “É legal, mas o que tem de tão especial que todo mundo gosta?”. Depois de terminar eu entendi o que Undertale tinha que fazia as pessoas se apaixonarem e não poderia concordar mais, jogo videogame há anos e poucas histórias me fizeram sentir o que Undertale fez, já pulando automaticamente para a minha lista de jogos preferidos.

Não é exagero, ele é bom assim mesmo, quando fui pesquisar vi que tanto na Steam quanto no Metacritics as notas eram muito altas e, apesar das pessoas que dão nota na Steam serem geralmente mais justas, os usuários do Metacritics são bem difíceis de agradar, dando nota vermelha por detalhes. Então foi um susto ver um jogo tendo tanta avaliação positiva num lugar que não é conhecido por isso. Muito se discute sobre o quão justas são as notas de sites grandes, mas toda essa boa repercussão vindo de um jogo indie que parecer ser bem simples chamou minha atenção.

E que bom que eu resolvi comprar e jogar, é um jogo incrível que vale muito a pena, todo mundo devia dar uma chance para Undertale. É muito difícil não começar a ficar super empolgada e falar tudo sobre o jogo, então vou me controlar e fazer um texto sem spoilers com alguns motivos para vocês darem uma chance pra esse jogo lindo que mal conheço e já amo pacas. This game will fill you with determination!

  • A história
undertale4

“Há muito tempo, duas raças governavam a Terra: Humanos e Monstros”

Antes do jogo começar, somos introduzidos aos fatos: Há muito tempo, monstros e humanos guerrearam entre si, quando os humanos saíram vitoriosos, os monstros foram presos no subterrâneo. Você começa como uma criança que caiu em um buraco de uma montanha e foi parar no mundo dos monstros. O seu objetivo é sair de lá, mas enquanto isso, você descobre vários fatos da história daquele universo que vão se encaixando e fazendo sentido para a narrativa.

O jogo não gasta seu tempo com missões que parecem não fazer sentido para aumentar seu EXP, o objetivo é sempre sair dali e todas as suas ações são direcionadas para isso, tirando algumas exceções de missões secundárias com certos personagens, mas completá-las vai enriquecer a experiência do jogo (e eu prometo que mais tarde vai ajudar a desvendar várias coisas da história).

Undertale conclui os pontos principais e ainda te deixa com vontade de teorizar além do que foi visto durante o jogo. Você vai ficando tão investido na história daquele mundo e as coisas que aconteceram que quando você termina, tudo que você quer é mais conteúdo para continuar aquela experiência. Undertale é um show de roteiro e de como contar uma história.

  • Os personagens
809586-undertale-windows-screenshot-toriel-will-guide-you-safely

Toriel mamãe cabra ❤

Simplesmente maravilhosos. Imaginamos que talvez em 6 horas um jogo tenha dificuldade de apresentar um certo número de personagens e fazê-los interessantes, mas Undertale te prova que com cuidado, podemos construir personagens sem enrolação e que cativem os jogadores. Não tem um personagem que tenha ficado raso, todos tinham motivações, objetivos, inseguranças e particularidades que os faziam únicos. Não quero falar muito sobre pra não dar spoilers e acho que quanto menos você souber do jogo, melhor, mas resumindo, todos os personagens são muito mais do que aparentam ser. Até os mais secundários são interessantes e divertidos.

Apesar de serem monstros e não necessariamente podendo se encaixar em certos aspectos de diversidade, o jogo balanceia bem entre personagens masculinos e femininos. Sem dar muito spoiler, o jogo também tem uma abordagem muito bem feita de duas personagens femininas que podem virar um casal. Aliás, já que estou nesse ponto, o seu personagem é sempre tratado como “they/them”, que em inglês significa “eles” e é usado como artigo gênero neutro. Por mais que muitas pessoas de países de língua inglesa ainda vejam o termo como errado (assim como usar elx ou amiges em português não seja encarado como “certo”), o jogo teve o cuidado de usar o gênero neutro e uma animação de personagem que possa ser interpretada como de qualquer gênero.

  • O sistema de lutas

xscreen5

 

Nesse jogo a violência literalmente não é a única opção. Undertale te dá duas opções de lidar com os monstros que você encontra: Lutando ou Conversando. É verdade, conversar não vai te dá EXP, mas o jogo muda completamente de acordo com que caminho você decide seguir, e o jeito com o qual você lida com os monstros muda toda a história. Sério, muda mesmo, não tô nem exagerando, as suas lutas afetam diretamente no seu final e em outros aspectos do jogo.

O jogo também é inteligente de várias maneiras, para fazer o monstro cachorro desistir você precisa brincar e fazer carinho nele, um monstro vegetal só quer que você tenha uma alimentação saudável… Lutar resolve mais rápido os conflitos, mas ir na aba Ato e checar as opções pode ser bem divertido.

Em muitos jogos, pouco importa como você resolve um conflito, contanto que ele seja resolvido, mais tarde o jogo nem vai lembrar da missão, só que foi concluída. Com Undertale não é bem assim, tudo que você faz o jogo lembra, que inclusive é bom saber para o próximo tópico.

  • O uso da quarta parede
hqdefault

“E aí você voltou atrás, porque você se arrependeu”

Eu não sei se já vi uma história, de qualquer mídia, fazer um uso tão inteligente da quarta parede quanto Undertale. Você não é só o seu personagem, o jogo sabe que você é alguém que está jogando, que tem o poder de salvar, dar load e resetar o jogo.

É difícil falar desse aspecto do jogo sem dar spoilers, então vou pedir pra que você confie em mim quando digo que esse jogo usa a quarta parede como poucas coisas já usaram. É uma parte importantíssima do jogo e a experiência nunca seria a mesma caso o jogo ignorasse a presença de um jogador por trás do personagem.

Digamos que caso você faça alguma coisa, tipo, matar um personagem, mas se arrependeu e resolveu dar load… Bem, o jogo se lembra disso e vai falar com você, não o personagem, mas você, jogador, sobre essa sua decisão.

  • Trilha sonora

Quem não deu pause em certas partes do jogo só pra ouvir a música que atire a primeira pedra. Tudo combina, todas as músicas combinam com o momento em que elas tocam, além de serem boas e eu não ter conseguido ouvir nada além dessa trilha sonora desde que terminei de jogar.

Vou deixar aqui a minha preferida só pra vocês terem uma ideia:

  • O universo do jogo

xscreen8

Não é só uma história bem construída, o mundo do subterrâneo vai muito além das informações que compõe a história principal. Os monstros têm costumes, regras, agem de formas diferentes e possuem uma vida além do protagonista. Existem lugares diferentes para explorar, lendas, histórias…

E mesmo o gráfico não sendo o que estamos acostumados com os jogos das últimas gerações, nada disso impede que você não aproveite os ambientes que o jogo te mostra, porque na verdade Undertale faz um trabalho tão bom em te colocar dentro daquele mundo que pouco importa se os gráficos não são de última geração.

  • The game fills you with FEELINGS (O jogo te enche de sentimentos)
tumblr_nvx9rpgfml1r0fk2co1_1280

“Não desista, não importa onde você esteja, ok?”

Você pode olhar o trailer de jogo e achar que ele não vai mexer emocionalmente com você, eu também pensei isso e me enganei muito. De uma certa parte do jogo até o final eu só conseguia chorar, isso sem contar os momentos que o jogo realmente me assustou, com direito a jumpscare e tudo (sim, com um gráfico desses. Mas relaxa, não é nada terrível que você precise se preocupar).

Como mencionei antes, o jogo te envolve naquela história e com aqueles personagens e quando você percebe, seu emocional já foi todo virado do avesso pelos acontecimentos de Undertale. O jogo tem vários momentos tristes, engraçados e marcantes, passa mensagens muito fortes e te faz pensar sobre várias coisas que muitas vezes nem consideramos, tanto no ato de jogar videogame como na vida em geral.

Resumindo: Undertale é um jogo inteligente e lindo que você precisa dar uma chance, pode parecer bobo, mas é cheio de reviravoltas, ensinamentos e abre espaço para muitas discussões e teorias. E não está caro na Steam, então vai jogar!

Agora uma dica com spoilers pra quem ficou meio preocupado com “o jogo lembra”: Você basicamente pode jogar de três formas, Neutra, Pacifista (não matando ninguém) e Genocida (matando todo mundo) e isso dá olhares completamente diferentes sobre o jogo. Eu sugiro que, se você quiser jogar tudo, comece pelo Pacifista (o que meio que vai exigir que você passe pelo final neutro antes) e depois Genocida, porque né, como eu disse, o jogo lembra.

Anúncios

3 comentários sobre “7 motivos para você jogar Undertale!

  1. “(…) um monstro vegetal só quer que você tenha uma alimentação saudável… ”

    EUIAHSEUIAS I WAS THERE E NÃO FOI BEM ASSIM QUE VOCÊ INTERPRETOU NA HORA EIAHSEAUEA

    Undertale ❤ Realmente é dificil sublinhar alguma coisa ou momento do jogo que explique o "cara, to apaixonado por esse jogo", até pq as coisas vão se acumulando, se completando, se complexizando… e essa é a beleza do jogo! Lembro que eu pensei "MEU DEUS EU TO APAIXONADO" foi logo no começo, ainda antes de Snodin, e depois disso.. uau.

    É um raro jogo que te dá a efetiva vontade de explorar every nook and cranny, caaada pedacinho e caaada personagem.. e olha, vale cada segundo empregado na tentativa ❤

    Curtir

  2. Pingback: Undertale: O jogo certo na hora certa | Ideias em Roxo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s