5º Episódio: The Door | 6ª Temporada de Game of Thrones

door

The Door é um episódio que deu o que falar, não só pela cena que as pessoas comentaram por aí, mas é porque muitas coisas aconteceram e foram reveladas. Por mais dinâmico e divertido que tenha sido, e no geral eu acredito que tenha sido um episódio bom, pra mim ele expõe exatamente o que é essa temporada: Muita coisa boa acontecendo, mas ao mesmo tempo muito rápido e com poucas explicações.

O quinto episódio dessa temporada de Game of Thrones emociona, te deixa agitado e cria novos momentos de tensão, que é o que a série tem de melhor, mas eu gostaria que eles diminuíssem pelo menos um pouco no ritmo para trabalhar certas coisas que acabam sendo atropeladas no caminho. Também acerta muito em deixar certos núcleos de fora, como Porto Real e Dorne.

Aviso de spoilers do episódio.

got605080315hsdsc00971jpg-65324f_765w

Sansa mostra novamente que não está de brincadeira nessa temporada e finalmente encara Mindinho. Até podemos dizer que Petyr parecia perdido naquele momento e isso não é normal dele, mas nesse caso específico eu acredito que encaixe. Não só ele cometeu um grande erro na última temporada, como ele vê em Sansa a sua amada, Catelyn, que nunca pode ter. Ter que ouvir tudo aquilo de Sansa não deve ter sido fácil pra ele, mas Sansa não teve momentos fáceis também, então you go girl!

Ela inclusive comenta que ou ele queria machucá-la, ou ele foi burro que é exatamente o que eu tenho me perguntado desde a última temporada. Pra mim ainda não faz sentido Mindinho não saber de Ramsay, mas eu já falei isso inúmeras vezes aqui e não vou entrar no mérito de novo. A questão é: estou apaixonada por essa Sansa e não acho que Mindinho vá parar por aí. Até acredito que ela possa ter aberto mão de um aliado poderoso, mas Sansa não quer mais ser usada e não pode mesmo confiar nele, então mandou bem. Aliás, muito legal eles terem mencionado os Tully. Nos livros o Peixe Negro de fato consegue fugir depois do Casamento Vermelho. Aliás, se Brienne vai pra lá, posso sonhar com uma possível Lady Stoneheart?

Esse foi o episódio em que o núcleo da Arya foi mais desenvolvido, se bem que eu até acho que eles gastaram tempo demais naquela cena do teatro. Ainda sinto que falta algo nessa parte da trama, mas isso pode ser porque para nós Arya nunca vai ser ninguém, aliás isso é muito bem posto pela moça que treina Arya durante o episódio. Agora ela precisa matar uma das atrizes do teatro e já se vê em conflito com o que acha certo e o que precisa fazer, considerando que ela é uma personagem que segue muito o que ela acha que deve ser feito, o final desse núcleo na temporada pode ficar bem interessante. Ah sim, não posso terminar sem mencionar a cena de nudez do ator do teatro que deve ter pego todo mundo de surpresa.

A primeira cena de Bran mostra uma das maiores revelações da série até agora, mas no meio de tanta coisa apresentada no episódio, acaba quase que não tendo muito espaço. Os White Walkers foram criados pelas Crianças da Floresta para derrotar os humanos. Isso é gigante! Agora todo tipo de teoria pode ser feito a partir disso, o episódio devia ter dado mais peso para essa descoberta. Será que eles são uma espécie de força da natureza, revoltada com os humanos gananciosos que destroem tudo, principalmente as árvores do norte?

got605090315hsdsc83171jpg-653371_765w

Em Pyke acontece o Kingsmoot, que foi uma cena muito legal e talvez a melhor que aconteceu nas Ilhas de Ferro até agora. Como esperado, a decisão fica entre Yara e Euron, aliás é muito bom ver Theon do lado da irmã assim e realmente ver uma relação mais amorosa entre os irmãos. Por outro lado, me incomoda um pouco que os homens só ouçam Yara quando Theon fala, mas como ela não abaixou a cabeça, continuou firme e Pyke é provavelmente a área mais machista de Westeros, achei que encaixou bem.

O discurso de Euron também serve bem pra mostrar que sim, Pyke ainda faz parte de Westeros. Às vezes a trama das Ilhas de Ferro parece tão fora de tudo que tá acontecendo que é interessante ver ele mencionando Daenerys. Quem leu os livros já sabia que isso ia acontecer, Euron ganha e manda seu irmão, Victarion, que não está na série, buscar Daenerys para ser sua esposa. É nesse momento que a cena de Pyke se perde um pouco pra mim, obviamente Euron ganha porque ele é afogado lá, mas então Yara e Theon fogem? Por que eles fazem isso? É pra fugir da morte ou tem outro plano? Isso poderia ao menos ter sido mencionado e trabalhado melhor em outro episódio. A minha teoria era que Yara fosse mandada para buscar Daenerys, mas pelo que vimos, imagino que talvez a série faça Yara ir atrás de Daenerys de boa vontade e pedir ajuda pra conquistar o trono de Pyke. Tipo “Eu te dou um exército de homens de ferro pra pegar o trono e você me deixa governar Pyke”, o que seria uma união épica, mas será que vale a pena ir tão longe pra isso? Ou talvez eles só estejam indo pra outro lugar, mas pra onde eles vão correr?

Jorah conta pra Daenerys sobre sua doença e faz muito tempo que não vemos ela mostrando algum sentimento assim. Daenerys é a Mãe dos Dragões, ela não tem tempo e nem pode se dar ao luxo de mostrar esse lado dela, mas dessa vez ela faz, afinal é Jorah e mesmo com a traição, ela se importa com ele. Não vi muito sentido nela pedir pra ele buscar a cura, até porque dificilmente ele vai conseguir, mas pode ser a maneira dela de se convencer que vai dar tudo certo. Depois disso Jorah vai embora e ela sai cavalgando com seu novo exército dothraki, provavelmente para Meereen.

Aliás essa pra mim foi uma das cenas mais confusas. Tyrion está buscando alianças e aparentemente as coisas estão calmas, até aí tudo bem, mas da onde eles tiraram aquela sacerdotisa vermelha? Foi tão repentino que não me convenceu muito não. Mas essa moça não tá pra brincadeira, afinal ela conseguiu desestabilizar o Varys de uma forma que acho que nunca vimos na série até agora, e ele é provavelmente a pessoa mais informada e “poker face” de Westeros e Essos, então foi incrível.

kinvara20red20woman20game20of20thrones20season20six20

Tyrion trazer a fé vermelha pra Meereen me lembra muito quando a Cersei tentou fazer acordos com o Alto Pardal e, bem, todos nós sabemos como isso terminou. Pode ser que Tyrion perceba que ele não é tão bom politicamente quanto imaginava. Também foi legal eles dizerem com todas as letras que Daenerys é Azor Ahai, e em outros episódios a Melisandre falou isso de Jon, o que estabelece os dois de uma vez por todas como os candidatos finais para realizar a profecia.

Voltamos para Bran e ele decide usar sua visão sozinho. Obviamente isso não dá muito certo e o Rei da Noite encontra Bran, o que levanta inúmeras perguntas. O Rei da Noite pode ver alguém durante as visões? Como? Porque ele foi criado pelas Crianças da Floresta talvez? Aparentemente quando ele tocou Bran, ele descobriu onde ele estava se escondendo e o Corvo diz que agora ele precisa fugir porque os Walkers estão vindo.

Na muralha Jon e Sansa planejam como vão derrotar Ramsay. Achei muito legal a cena de Davos e Sansa discutindo, é óbvio que Davos entende mais sobre guerras, mas Sansa não abaixa a cabeça e inclusive sugere que os Tully participem da guerra, que pode ser exatamente o que fará com que eles derrotem os Bolton. É uma pena que Brienne e Sansa se separem, mas faz muito tempo que não sabemos nada sobre os Tully, então pode ser interessante.

Pela terceira vez voltamos para o núcleo do Bran, e apesar de eu entender que eles precisavam dar um tempo para justificar a chegada dos Walkers, me pergunto se todas essas coisas tinham que acontecer no mesmo episódio, mas mesmo com o tempo corrido, as cenas de ação encaixaram e fizeram sentido. Enfim, Bran e Corvo estão em Winterfell do passado e Meera percebe que os Walkers chegaram. As Crianças da Floresta tentam distrair o exército com fogo e aí descobrimos que os Walkers mais fortes tão nem aí com fogo (eu não lembro se já sabíamos disso).

gotep605cutivam20160418001552591jpg-6da9ef_765w

Enquanto isso Meera corre e tenta carregar Bran sozinha, mas ela não consegue e Hodor está muito aterrorizado para fazer qualquer coisa. Meera chama por Bran, pedindo pra ele usar sua técnica de warg em Hodor pra eles fugirem e depois de muito Bran escuta. Ele não sai da visão, mas usa seu poder assim mesmo para controlar Hodor e é aí que as coisas ficam complicadas.

Antes de tratar disso eu quero conversar sobre os Walkers e o Corvo. Nós já temos bastante certeza que pelo menos alguns Walkers são mais inteligentes, como o Rei da Noite, e ele foi bem certeiro pra cima do Corvo. Mas por que ele queria matar o Corvo? Eu imagino que como os Walkers possam ser essa força da natureza querendo matar humanos, talvez o Corvo seja um agente que impede isso de acontecer afetando a história de Westeros, daí os Walkers procuram tanto por ele. Ou pode ser só porque eles são Chaotic Evil e querem matar todo mundo, mas seria muito melhor de eles tivessem um motivo.

Enfim, continuando com a fuga de Bran, Meera e Hodor correm enquanto os Walkers matam as Crianças da Floresta e Verão. Gente, alguém protege a Nymeria e o Fantasma porque tá osso aqui (isso se Nymeria já não tiver morrido fora da câmera, que não é realidade no livro, mas vai saber na série). Eles saem do esconderijo, mas os Walkers vão passar pela porta, então enquanto Meera carrega Bran embora, ela grita para que Hodor segurem a porta, se não todos vão morrer. Enquanto isso, Bran ainda está em Winterfell do passado usando seu poder de warg e nessa hora vemos Willys, o Hodor criança, caindo no chão e gritando “Segure a porta!”. Em inglês, segure a porta é “Hold the Door” que falado várias vezes e rápido pode parecer “Hodor” que é o que Willys grita até se acalmar. Ta aí a resposta pro mistério do Hodor, usando a habilidade de warg no passado pra uma pessoa no futuro, Bran acabou afetando pra sempre o cérebro de Hodor (não sei dizer se é porque ele estava perto de Bran na memória ou não, na verdade não achei que a série explicou muito bem porque Hodor deu a bugada, mas a cena toda é muito bem construída e só pensei nisso depois).

Enquanto isso, no presente, Hodor segura a porta até os Walkers o matarem. Pois é, Hodor morreu e eu não lembro de já ter chorando com Game of Thrones, nem no casamento Vermelho. Os momentos impactantes da série sempre me pareceram bem mais chocantes do que tristes, mas essa cena conseguiu ser tudo ao mesmo tempo. A grande função de Hodor a vida toda é proteger Bran, o responsável por ele ser do jeito que é. Aparentemente George Martin disse que essa é mesmo a origem de Hodor, e mesmo que ele não tivesse dito, a sacada do Hold the Door muito provavelmente não seria algo inventado só pra série.

gotep605cutivam20160418001644081jpg-6da9f1_765w

Ainda não tô bem ):

Apesar de pra mim ter alguns furos, o episódio conduz bem tudo que acontece e, mesmo depois de Daenerys botar fogo em tudo, o episódio seguinte não fica na sombra e dá uma das cenas mais emocionantes da série toda. Descanse em paz Hodor.

Anúncios

2 comentários sobre “5º Episódio: The Door | 6ª Temporada de Game of Thrones

  1. Eu sei que talvez fale várias coisas óbvias, mas não sei falar isso sem dar o contexto inteiro. E talvez eu responsa sua dúvida.
    Em outro episódio, vimos o Bran interagir com o Ned e ficou mais ou menos provado de que ele pode interagir fisicamente* em visões. Sejam no presente (caso do White Walker boss que esqueci o nome) ou no passado. Teorias sobre paradoxo temporal apareceram e elas são bem verossímeis, parando pra pensar. Dado esse contexto mais ou menos óbvio, eu diria que, ao tentar usar o warging, como ele estava fisicamente* próximo do Willys tanto na visão quanto na realidade. O que fez o warging funcionar nas duas situações. E faz muito sentido um ser humano com perfeitas faculdades mentais ser afetado daquela maneira ao ser “possuído”. Ou talvez isso só seja possível justamente por causa de Bran estar perto dos dois Willys, formando o paradoxo:

    ” Só foi possível fazer warging num ser humano ‘comun’ porque ele já não era um ser humano comum por consequência de fazer warging nele”

    *fisicamente incluiria magicamente pq mágica é real no universo. Procurei outra palavra e não encontrei.
    Enfim, viajei. Só to assistindo essa temporada porque curto suas reviews 😉

    Curtir

  2. Sim, eu entendi também que foi uma junção da distância com o warging em um ser humano, talvez até expliquem melhor eventualmente, mas queria que eles tivessem deixado mais explícito.
    Ah que bom que você curte as reviews, fico feliz! 😀

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s