Por que não gostei do final de Penny Dreadful

vanessa

Aviso de spoilers da terceira temporada de Penny Dreadful.

Há um tempo atrás recebemos a notícia de que a terceira temporada de Penny Dreadful também seria a última. De acordo com os criadores da série, eles planejavam que a série terminasse nesse ponto e não fosse muito longa.

Normalmente eu faria uma crítica da temporada em geral, mas confesso que essa foi tão fraca em vários pontos que muitas coisas são até difíceis de lembrar. Em parte eu imaginei que isso tivesse acontecido pela série ser cancelada do nada, o que não daria tempo de terminar todos os arcos como os criadores gostariam. Até eu descobrir que aparentemente esse era o plano deles, deixando tudo confuso para quem assistia.

Em geral até o quarto episódio as coisas corriam bem, havia alguns elementos reciclados de outras temporadas, mas a volta do Drácula e uma possível segunda chance para os vampiros me deixou empolgada. Depois do episódio do flashback de Vanessa no manicômio, as coisas parecem simplesmente acontecer só para chocar o público. Boa parte dos personagens tiveram arcos que não pareciam acrescentar em nada, terminando em um ponto similar ao qual eles tinham começado.

Eu entenderia melhor esses arcos mal acabados se a série tivesse sido planejada para ter mais temporadas, mas do jeito que ficou não faz muito sentido. Algumas histórias até fecham de certa forma, como a de Dorian, mas ao mesmo tempo personagens novos ficam perdidos no meio da trama, como Dr. Jekyll e Catriona. Ambos pareciam que podiam ter acrescentado muito se tivessem sido melhores explorados. Também teve o caso de Lilly, Victor e Ethan, que passam por coisas que parecem não acrescentar nada para o personagem ou para a história. Ethan abraça seu lado das trevas, mas para que? Victor passa a temporada toda tentando capturar Lilly só para desistir do plano sem muita explicação. Lilly tenta criar um grupo para ajudar mulheres para no final não dar em nada.

No meio de tudo isso, a série termina matando sua personagem principal. Depois de tudo, Vanessa tem um final que vai contra muita coisa que a série nos tinha apresentado e para mim parece injusto com a personagem.

penny-dreadful-a-blade-of-grass-3x04-promotional-picture-vanessa-ives-penny-dreadful-39567663-3600-2400

Um dos temas mais explorados pela série era solidão, todos os personagens tinham alguma relação com esse tema, eles eram diferentes de alguma maneira e acabavam sozinhos. Victor nos seus experimentos, Ethan por ser um lobisomem, Dorian por causa de sua imortalidade… Eram só quando se encontravam que pareciam se sentir mais aceitos, o que aparece bastante, inclusive, nas interações de Vanessa com a Criatura.

Portanto, a solidão era algo muito presente na vida de Vanessa. Ela passou boa parte da sua vida isolada, tendo que fugir de demônios e evitando se aproximar dos outros para que eles não se machucassem. Vanessa ficou um bom tempo no manicômio, longe de família e amigos depois de ter sido considerada louca. Mesmo durante os episódios da série, em vários momentos seus inimigos tentam tirá-la de perto de seus companheiros para tentar deixá-la mais fraca.

Além disso, Vanessa tinha várias características que a faziam uma protagonista incrível. Mesmo quando tinha pessoas ao seu lado ela não perdia a independência, Vanessa não precisava ser salva, ela mesma espantava os demônios para longe. Ela busca ser segura, mas ao mesmo tempo tem seus momentos de fraqueza.

Mas a verdade é que a características que fez com que eu e muitos se relacionassem com Vanessa era o fato dela ser uma protagonista falha. Muitas histórias colocam defeitos em seus protagonistas, mas os justificam logo em seguida, porque afinal esse é o personagem “bom” e central para trama, portanto não pode errar. No caso de Penny Dreadful, a série nos mostra uma protagonista humana, que nem sempre acerta pelo fato de ser falha como todos nós, e por isso torcemos por ela.

Vanessa busca a redenção de forma muito intensa, a história não a culpa por nada, é a própria personagem que se martiriza, e dado o contexto de tudo, é uma coisa que como mulher eu consigo me relacionar perfeitamente. Nós nunca podemos errar, porque um passo em falso nos torna as piores pessoas do mundo. Muitos personagens também se sentem mal por coisas que fizeram no passado e buscam consertar, mas como Vanessa é a principal, é a história dela que tem os holofotes.

E aí nós temos o final da série que me deixou com um gosto amargo na boca.

Toda a temporada Vanessa tinha que se reerguer de acontecimentos passados, e eventualmente ela sempre conseguia. Ela caiu e levantou todas às vezes, porque tá tudo bem tropeçar pela vida. No começo dessa temporada, vemos Vanessa nada bem, encontrando jeitos de lidar com os últimos acontecimentos. Por isso é excepcionalmente cruel a forma que Drácula se aproxima dela, é ter a confiança quebrada em vários pedaços, mais difícil ainda para Vanessa que passou por tudo que passou. E finalmente ela desiste, se rende a ele e aceita o seu “lado das trevas”.

pennydreadful3071653r-1jpg

Isso poderia ter sido incrível se bem feito. Vanessa tinha sempre essa coisa de estar entre o bem e o mal, querer alcançar os céus enquanto o “inferno a puxava”. A grande questão que a série parecia mostrar é que somos todos humanos, nenhum de nós vai ser completamente bom e terá uma auréola na cabeça, mas isso não significa que somos demônios, como Vanessa acreditava que era. Ela podia sim ter caído feio nesse momento, o que faria com que quando levantasse, voltasse ainda mais forte. Ela podia ter percebido que entender esse “lado das trevas” (bem entre aspas), que seriam seus erros, suas falhas, seus medos, são simplesmente parte dela, nada de “maligno”.

É óbvio que nessa altura a série já tinha cometido outros problemas no roteiro e terminado mal os arcos secundários, mas era Vanessa, a protagonista, isso tudo podia ter ficado de lado para dar espaço para ela, né? Não.

Vanessa no final é morta por Ethan, o homem que ela amava, o que faz Drácula fugir. É, não fez nenhum sentido a luta no final para o vilão só fugir, a gente podia ter visto uma das rivalidades mais clássicas da ficção tomando forma (lobisomem x vampiro), mas se eu começar a apontar todos os erros não chego no ponto do texto. Vanessa, depois de tudo, é morta dessa forma. Eu sei que foi ela que decidiu, mas me pareceu tão pouco independente, tão “estou desistindo de verdade agora” que me deixou frustrada, tanto que tive muito problema para escrever este texto aqui.

Aquela protagonista que significava tudo aquilo que já comentei, no final desiste. Ela merecia coisa melhor, eu entendo que eles criaram uma aura muito grande na personagem, com tanto demônio caçando ela e com seu poder, um final de “felizes para sempre” dela viva não teria combinado com todo o ambiente da série, então eu nem esperava por isso. Eu já li algumas vezes a entrevista com os criadores que dizem que ela escolheu descansar em paz nos céus, mas não é isso que eu vejo naquele último episódio. Eu vejo derrota, eu vejo a personagem desistindo, sendo que uma de suas maiores características era não desistir. Os finais não precisam ser felizes para todo mundo, mas com o que tinha sido mostrado de Vanessa até agora, esse final parece injusto com o arco da personagem.

Nem é tanto o jeito que ela morreu, ela poderia ter escolhido a morte, mas não me parece que ela escolheu muita coisa, parece que depois de tantos tombos, ela resolveu ficar no chão. Muita coisa em Penny Dreadful indicava que talvez o final de Vanessa fosse a morte mesmo, mas que essa conclusão não esquecesse o quão forte ela era, o quanto ela persistiu e o quanto cresceu ao longo dessas temporadas. Por mais que Ethan estivesse com ela no final e que seus amigos a enterrassem, o jeito que aquilo tudo foi feito dá uma sensação de solidão. Para mim o grande erro do final de Penny Dreadful é que Vanessa merecia mais, nem que fosse uma morte melhor construída.

A série sempre me pareceu aquelas obras muito pessoais para os criadores, é complicado apontar o dedo e dizer como algo deve ser terminado, ainda mais quando vem de um lugar tão pessoal do autor. Eu vi pessoas que gostaram, mas para mim ter uma personagem como Vanessa, que nunca desistia, ter um final com ar de derrota, foi frustrante.

Anúncios

4 comentários sobre “Por que não gostei do final de Penny Dreadful

  1. Até hoje não engoli isso de que o pretendido era ter apenas três temporadas. Veio gente até justificar o fato de não terem nos avisado antes falando que era para não magoar os fãs (??). Eu pelo menos ia amar que uma de minhas séries favoritas conseguisse ser maravilhosa em tão poucas temporadas, eu ia poder rever mil vezes e ser feliz assim. O grande problema foi que criaram mil plots e não desenvolveram com qualidade nenhum deles. Gosto de pensar que se houvesse, talvez não uma outra temporada, mas mais episódios para a terceira, as coisas teriam terminado de forma mais decente. Eu ainda sinto mais raiva do final de bosta que deram pra Brona. Todo o potencial com o qual encheram a personagem, principalmente na terceira temporada, a ponto da mulé criar uma gangue de prostitutas, só pra no fim ela ser traída e humilhada por homens mais uma vez. E o Victor ainda terminou como misericordioso, mesmo a Brona precisando contar a história da morte da filha pra ele botar a mão na consciência e soltá-la, porque o fato de ela ter direito à liberdade não é suficiente prum homi que não sabe aceitar um “não”.
    Sobre a morte da Vanessa, foi tão inacreditável pra mim que eu fiquei em estado de negação até ver o túmulo dela. Achei tão cruel que logo após o episódio meu sentimento de pesar foi de quem realmente perdeu uma pessoa muito querida. Foram uns minutos em que o mundo sem Vanessa simplesmente não fazia sentido.

    Curtir

  2. Finalmente encontrei uma critica que faz eco com o sentimento de traição que senti nesse final de temporada. Sinceramente, Vanessa merecia um final mais digno. Sempre vi nela o arquétipo do subconsciente feminino por assim dizer, mistério, magia e obscuridade, naquele momento senti que o autor matou isso, esse arquétipo sabe. Me senti pessoalmente ofendida. Não foi o grande sacrifício e o salto de consciência que o personagem merecia. Além é claro das várias pontas soltas com os outros personagens. Sinceramente amei todas as temporadas, achei uma serie bem diferente das demais. Porém com um péssimo final desses prefiro que não façam. Menos expectativas frustradas.

    Curtir

  3. O problema não foi ela morrrer. O problem não foi a série acabar de repente. O problema foi a “amada” do Drácula morrer e ele aceitar de boa, sem querer enfiar a porrada em todo mundo (ninguém mais notou que ele, simplesmente, sumiu após ela morrer, cacete?!?!??). O problema foi a forma tosca que eles arranjaram de “distrair” o capiroto enquanto o lobisomem (que não se transformou em lobisomem para o confronto final !?!!?????!!!!!) se esgueirava para matar a Ives. O problema foi ela ter se convertido ao mal, ter se tornado vampira (ou ele mordeu ela à toa?) e quando ela finalmente encontrou o Chandler o roteirosta ignora tudo isso e ela pede para morrer (cacete, ela não tinha se convertido ao mal???).

    O problema foi essa incoerência dos infernos no roteiro que cagou de vez essa série, que teve bons momentos e ótimas atuações.

    PS: prêmio especial de personagem mais supérfluo, mal inserido e mal aproveitado da história das séries ao Dr. Jeckyll, que é absolutamente inútil e poderia ser cortado de todas as suas trocentas cenas.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s