Exploração e a Tempest | Mass Effect Andromeda

tempest

A Game Informer continua postando textos com detalhes sobre Mass Effect Andromeda. Semana passada eles falaram sobre alguns detalhes da nova nave, a Tempest, formas de explorar o jogo e coisas divertidas para fazer enquanto jogamos.

A maioria dos fãs de Mass Effect ama o Normandy. Foi a nossa primeira nave, o lugar que Shepard podia chamar de casa, onde podíamos conversar com os personagens e bolar planos para as missões. A nave da sua equipe é uma parte muito importante do jogo. A Tempest vem com algumas coisas similares, mas também novidades e melhoras.

Uma das maiores mudanças é como o jogador fará para viajar entre os planetas. Antes, precisávamos ir até um mapa no centro da nave. Agora Ryder terá que andar até a parte da frente da nave, onde está o piloto e escolhe o destino ali. Aliás, dessa vez o piloto não será um humano como Joker, e sim um salarian. Há também uma área em que Ryder pode trocar os equipamentos e poderemos ver o Nomad estacionado na garagem, que também poderá ser customizado.

O protagonista terá uma cabine só dele. O jogador poderá decorar o espaço até certo ponto e algumas coisas irão mudando de acordo com o avanço no jogo. Assim como no Normandy, dá para ver alguns avanços do jogador nessa área da nave.

me_normandy1

Na trilogia Mass Effect, o Normandy era uma nave única, com tecnologia de ponta e facilmente reconhecida pela Aliança. A Tempest não tem esse aspecto. Ela é uma nave menor e a sua tecnologia é a mesma usada para as outras naves da arca Hyperion. Mesmo assim, Mac Walters garantiu que continuaremos tendo a sensação de que somos únicos. Sabemos que há outras naves pelo espaço, mas a Tempest não cruzará com elas.

Não há mais telas carregando certas áreas da nave. A ambiente do lado de fora da Tempest vai mudar de acordo com a localização em que a nave estiver. Essas e outras mudanças foram feitas para aumentar a imersão do jogador, mas não é dessa vez que poderemos pilotar as naves nós mesmos.

Assim como no Normandy, os tripulantes ficarão em espaços específicos da Tempest, mas não tão parados como os personagens ficavam na primeira trilogia, interagindo mais com o ambiente e a nave. Mac Walters diz que eles queriam juntar a sensação do Normandy durante o Mass Effect 1 e o 3.

Além de informações sobre a nave, semana passada também tivemos algumas novidades sobre o que poderemos fazer nesse novo universo. Mass Effect Andromeda apostou muito em exploração, na liberdade do jogador de poder realmente desvendar essa nova galáxia. Alguns planetas são tão grandes que só dá para explorar com o Nomad e há uma infinidade de coisas para encontrar. Uma das coisas que a Bioware mais fala do Nomad é sobre como eles tentaram melhorar os controles, já que o Mako era muito complicado em certos momentos. A vantagem  do Nomad, além dele ser mais rápido que andar a pé, é que pode evitar situações climáticas dos planetas, como tempestades de gelo, e pode pular ou atacar.

mass-effect-andromeda_2016_09-07-16_001

Muitas dessas novas áreas estão relacionadas às missões de lealdade. Num dos artigos da Game Informer, eles falam sobre a missão de um krogan (então podemos confirmar um na nossa equipe) que era em um planeta que não estava no caminho das missões principais. É interessante que as missões de lealdade sejam opcionais, mas acredito que a jornada de Ryder será muito mais interessante se ele conhecer melhor seus companheiros.

Outra coisa mencionada são as “drop zones”, uma tecnologia que te mostra pontos interessantes nos planetas e abre a possibilidade de fast travel (viagem rápida), que deve ser semelhante aos acampamentos em Dragon Age Inquisition, além de facilitar muito a vida do jogador. Há também bases inimigas em praticamente todos os planetas que podem ser eliminadas, mas não é obrigatório (apesar de que seu xp agradece).

Na primeira trilogia de Mass Effect, nós podíamos escanear os planetas para saber que tipo de minerais e elementos tinha em cada lugar, inclusive era muito importante coletá-los em Mass Effect 2 para melhorar o Normandy. Em Mass Effect Andromeda, escanear os planetas e seus elementos será ainda mais importante, já que estamos em uma galáxia desconhecida com coisas novas que a humanidade nunca viu. Quanto mais escanearmos esses elementos, mais saberemos sobre ele e poderemos usar essas novas tecnologias, inclusive para nossas armas e armadura.

Amanhã, dia 1 de dezembro, terá a primeira transmissão de gameplay de Mass Effect Andromeda durante o Game Awards! Esperem por mais novidades!

Via Game Informer

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s