Sense8, Especial de Natal e o futuro da série

sense8

Antes de 2016 acabar, a Netflix lançou o especial de natal de Sense8. A segunda temporada da série será lançada em maio de 2017.

Para quem não lembra, no final da primeira temporada os sensate tinham passado pelo seu primeiro confronto contra os sussurros. Enquanto isso, cada um deles tinha que lidar com seus próprios problemas em várias partes do mundo. Sun estava presa na solitária, Lito precisava lidar com o fato de que seu relacionamento com Hernando tinha vazado na mídia, Kala estava em lua de mel com um marido que aparentemente não ama, Wolfgang está sendo perseguido por gângsters para tomar o lugar de seu pai, Capheus está tentando consertar a Van Damn, Nomi virou uma fugitiva e Will está se escondendo dos Sussurros com a ajuda de Riley.

Com duas horas de duração, Sense8 trás de volta todos esses personagens tão amados, avança um pouco na trama principal e também nos dá algumas cenas divertidas entre todos os sensate. Esse episódio seguiu bem o modelo que já conhecemos da série, tanto as partes boas quanto as ruins, e também pode nos indicar como algumas coisas serão levadas para a segunda temporada.

Essa crítica terá spoilers do episódio especial de natal e também algumas considerações sobre o futuro da série a partir de agora.

S8_2_-33453.dng

Um dos maiores pontos positivos da série acaba também sendo um dos seus maiores problemas: A quantidade de personagens. Isso aconteceu na primeira temporada e fica mais evidente com esse especial de natal. Os personagens diversos e interessantes com certeza são um dos grandes atrativos de Sense8, muita gente assiste mais por causa deles do que por causa da história principal. Por mais que esses personagens carreguem a série e sejam incríveis de um ponto de vista de representatividade, ao mesmo tempo o fato de ter muitos faz com que alguns deles sejam ofuscados.

Nesse episódio o Capheus, por exemplo, tem muito pouco tempo de tela e a história dele praticamente não anda. Riley agora foi reduzida ao interesse romântico de Will, sua função nesse episódio foi basicamente ajudá-lo a usar heroína quando os sussurros apareciam (porque aparentemente a droga bloqueia a conexão). Kala tem momentos de tela e interações bem legais com outros sensates nesse episódio, mas parece que o possível ponto alto do arco dela é ficar com Wolfgang e só. Isso é um problema quando vemos que, ao mesmo tempo em que Wolfgang também está interessado em Kala, ele tem uma trama em sua história que vai além desse relacionamento.

Especiais de natal não necessariamente precisam ser tão relevantes para a trama principal. Há séries que fazem o episódio ser um pouco “fora” da história central e outros que continuam a trama sem maiores problemas. Para mim um dos problemas é que Sense8 parece não se decidir. Ao mesmo tempo em que ele dá informações relevantes nas cenas de Will, ele também gasta muito tempo com cenas dos sensate sendo felizes. Nada contra, ainda mais considerando que é um especial de natal e que são personagens tão amados, e por isso que funciona, mas será que precisava? Isso fica um pouco mais evidente na cena da orgia. Os fãs de sensate amam essas cenas, mas agora essa segunda me parece mais fanservice do que qualquer outra coisa. Na primeira vez ela tinha um motivo para estar lá, mostrava a conexão entre os personagens, agora eu tenho a sensação de que ela estava lá porque era legal.

É complicado falar em “algo está lá porque é legal” quando pensamos em entretenimento. Afinal de contas, é sim para aquela coisa ser legal, se não nós mudamos de série. O problema é que quando contamos uma história, não dá para simplesmente colocar algo porque “é legal”, isso pode resultar em cenas e momentos vazios que não adicionam nada para a narrativa ou para a obra como um todo. Em vários momentos nesse episódio, por mais que estivesse achando divertido, pensava na relevância de certas cenas.

sense8_201_unit_19575_r

Isso não é algo tão novo em Sense8, a série ficou bastante tempo da primeira temporada mais preocupada em apresentar os personagens, fazer com que o público se importasse com eles antes de realmente entrar na trama principal. Isso é uma falha na estrutura da série, mas para muitas pessoas funcionou. Eu adoro Sense8, mesmo com todas essas críticas, exatamente pelos personagens e as mensagens que a série tenta passar. Quantas séries nós vemos com tanta diversidade e levantando tantos debates importantes quanto Sense8? Não que a série seja perfeita, ela também tem falhas nesses pontos, mas talvez um dos meus arcos favoritos atualmente seja o do Lito exatamente por levantar a questão de como é complicado se assumir gay estando numa posição de visibilidade como a dele (porque na real é complicado em qualquer situação), por mais que isso não esteja relacionado com a trama principal. Quantas séries vemos que tem um casal de mulheres, sendo uma cis e a outra trans? Quantas séries levantam o fato de existir transfobia dentro do próprio movimento LGBT+ (na cena em que Nomi e Amanita são confrontadas na primeira temporada)?

Há momentos muito bons que não necessariamente falam com a trama principal, mas que ajudam no desenvolvimento de personagens. Há um diálogo entre Kala e Sun nesse especial de natal que é muito interessante. Ambas estão falando de relacionamentos que tiveram com homens, mas não de uma forma estereotipada. O foco da conversa é a experiência delas e isso será algo importante para decisões que Kala terá que tomar no futuro. Outro grande ponto positivo são as cenas em que os personagens entram nas “vidas” uns dos outros, mostrando como cada um enxerga cada situação.

De um ponto de vista narrativo, Sense8 definitivamente precisa casar melhor o seu grande elenco de personagens com a trama principal. Esse especial de natal me deixa preocupada se eles vão começar a conectar as coisas ou não na próxima temporada, o que não era tão preocupante na primeira, já que tudo estava sendo apresentado e revelado para o público. Cenas de confraternização e sensate sendo felizes são legais, mas precisamos ver mais do que isso, não dá para ter momentos na série só porque “é legal”. Precisamos que os personagens mais apagados se desenvolvam, queremos saber o que vai acontecer com Will e sua conexão com os sussurros, etc.

Agora, mesmo com esses defeitos, Sense8 continua sendo uma série importante e divertida. É uma história que busca diversidade, que procura falar desses assuntos importantes. Pode parecer uma série “textão de facebook”, mas considerando que temos tão pouco disso no entretenimento atual, isso acaba sim sendo um grande ponto positivo para a série. Sem contar que, além de Sense8 permitir que várias pessoas se identifiquem com o que estão vendo, é uma série que sabe fazer o público se importar com os personagens, e por isso que apesar da trama principal ser falha, a série funciona e tem essa quantidade de fãs, principalmente no Brasil.

Apesar de ter gostado do especial de natal, achei que foi um episódio que podia ter me dado mais. Já que eles iam revelar pontos importantes da trama principal, então as coisas deviam ter sido mais amarradas. Por outro lado, o episódio volta com várias coisas que Sense8 sabe fazer bem. Ainda estou empolgada para a segunda temporada e espero mesmo que a história vá se construindo melhor daqui para a frente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s