3º Episódio: The Queen’s Justice| 7ª Temporada de Game of Thrones

vovofoda

O terceiro episódio da sétima temporada trouxe um dos encontros mais esperados de Game of Thrones. Acredite ou não, esse nem é o momento mais impactante do episódio. Agora que todas as peças importantes finalmente estão se chocando, as brigas vão ficando cada vez maiores.

Por mais que alguns momentos tenham sido bem legais, outros poderiam ser melhores. Já que faltam poucos episódios para a história de Westeros ser concluída, o teletransporte dos Sete Reinos está mais ágil do que nunca. A série está fazendo um esforço sincero para deixar a balança igual, o que funciona em alguns momentos e em outros nem tanto.

Entre erros e acertos, Game of Thrones vai fechando as pontas e deixando os fãs empolgados para ver o que vai acontecer. O episódio volta a usar referências, o que é sempre um ponto positivo. Com o passo bem acelerado, é possível que até o final dessa temporada a guerra entre as casas nobres seja resolvida, deixando os últimos episódios para a luta contra os White Walkers.

ellaria-and-tyene

Não, eu não vou começar pelo grande encontro da noite. Primeiro vamos falar sobre as coisas que aconteceram em Porto Real. Depois de sair vitorioso da última luta, Euron leva Yara, Ellaria e Tyene até Cersei. Jaime não parece muito feliz com isso, muito menos com as provocações de Euron. Cersei o nomeia comandante da frota naval de Porto Real e diz que eles só vão casar depois da guerra. Eu não acho que nenhum dos dois vive até lá, mas o plano da Cersei é provavelmente matar Euron depois de tudo, assim não precisará se casar com ele.

Euron está cada vez mais perto do posto de “personagem insuportável da vez”, o que é bom e ruim ao mesmo tempo. Como eu falei no texto da semana passada, Euron Greyjoy é terrível. Na série, ele finalmente começou a mostrar o grande babaca que sempre foi na obra original, o cara que as pessoas temem. Ao mesmo tempo, foi uma mudança muito repentina. Quem só assiste a série não entende porque ele tem todo esse poder, e isso é uma falha. É como se a série tivesse espaço para apenas um “grande babaca” em cada temporada. Já que o Ramsay morreu, eles mudam o Euron para pegar o cargo.

Não sabemos bem o que aconteceu com Yara ainda, mas Cersei manda prender Ellaria e Tyene. Eu já estava antecipando alguma cena horrível de estupro, que felizmente não veio. Mas Cersei ainda é cruel, aliás eu acho que ela nunca esteve tão terrível. Sim, ela já fez coisas muito ruins, explodiu todo mundo na temporada passada e armou contra várias pessoas, mas aqui ela está curtindo muito a situação. É muito mais pessoal você matar alguém diretamente do que explodir algo de longe. Cersei pega a frustração toda da morte da Myrcella e faz igual com Tyene, envenenando-a na frente da mãe, para que Ellaria passe o resto dos dias vendo a filha apodrecer.

Cersei obviamente é cruel nesse momento, mas por mais que Tyene não mereça esse destino, Ellaria também fez coisas ruins. Ela não deu todo um discurso e não fez ninguém olhar o corpo da filha apodrecer, mas ela também matou uma menina inocente. Eu fiquei muito agoniada com o destino da Ellaria, mas ao mesmo tempo Cersei não estava completamente errada na raiva dela, assim como muitos de nós ficamos satisfeitos quando o Septo explodiu. Por pior que Cersei seja, nós conseguimos entender a personagem. Nós não vamos envenenar pessoas (ao menos eu espero que você não faça isso), mas acho que todo mundo consegue sentir a raiva de uma mulher que perdeu a filha, ainda mais considerando que Myrcella de fato era inocente.

Depois de tudo isso, Cersei ainda tem estômago para dar uns pegas no Jaime. Uma das coisas que eu mais tenho gostado em Game of Thrones é ver como Cersei está se afundando cada vez mais. Estamos vendo seu pior lado e ela não se importa com o que está fazendo, assim como não liga mais se descobrirem que ela e Jaime estão juntos. Como Cersei mesma disse, ela é a rainha de Westeros, ela faz o que quiser. Isso provavelmente vai ter um preço mais tarde. Cersei sempre foi muito frustrada por não ter o poder que queria, não poder ser ela abertamente, mas agora está aproveitando cada segundo.

game-of-thrones-recap-cersei-kicks-off-her-revenge-tour-1

O banco de Bravos não esqueceu a dívida antiga, mas os Lannister sempre pagam suas dívidas, não é? Bravos ameaça apoiar Daenerys na guerra, mas Cersei rebate com o fato de que a rainha dragão acabou com o comércio de escravos, que deu prejuízo para o banco. Eu adoro ver Cersei sendo o Tywin que ela sempre quis, inclusive isso é dito em certo momento do diálogo. Essa é uma parte importante da personagem, Cersei sabe que poderia governar como Tywin, mas por ser uma mulher, não tem os mesmos direitos que Jaime teve. Ela pede quinze dias para poder pagar a dívida.

Mas por mais que o arco de Cersei esteja interessante, essa conversa teve certas incoerências. Bravos é uma cidade livre, formada por ex-escravos e homens livres, eles nunca apoiaram a Baía dos Escravos. Por que raios a Daenerys ter liberado os escravos teria afetado qualquer coisa em Bravos? Na verdade, isso poderia ser um motivo para eles simpatizarem com Daenerys. Eu entendo que os produtores querem deixar Cersei tão forte quanto Daenerys, mas eu preferia que isso acontecesse sem quebrar o canon da história.

Sansa me deixou orgulhosa em Winterfell. Ela está se saindo bem, sabe do que as pessoas precisam para sobreviver ao inverno, inclusive nota coisas que os próprios homens que estão com ela deixaram passar batido. Depois de tantos problemas, é muito satisfatório ver Sansa como a Senhora do Norte. Mindinho fala que ela deve esperar por qualquer coisa, e isso não fez muito sentido, ao menos não ainda. Eu tenho gostado cada vez menos de Mindinho. Honestamente nunca fui fã, mas ele tinha um papel importante para a história, agora parece que os produtores não sabem o que fazer com o personagem. Eu imaginei que ele ia ser o “chefão final” do arco da Sansa, já que foi um de seus mentores, mas desde a quinta temporada as ações dele simplesmente não fazem sentido. O que me enfurece mais é que, mesmo dizendo nada com nada, sempre dão um close na Sansa como se a baboseira afetasse a personagem de alguma forma.

Bran finalmente chega em Winterfell, mas ele estava indo para lá? Eu achei que ele ia parar na Muralha. Se ele ia para Winterfell, por que não mandou uma carta no episódio passado? E como raios ele demorou mais para chegar da Muralha do que o Jon para chegar em Pedra do Dragão? É isso que eu quero dizer quando falo que algumas coisas só acontecem pela conveniência do roteiro. São detalhes, mas me incomodam porque não batem com o que já foi estabelecido. De qualquer forma, enquanto Sansa está muito feliz, Bran não parece muito impressionado, nem mostra expressão nenhuma.

Os dois irmãos conversam e nós ficamos tão perdidos quanto a Sansa. Bran entra na onda de “é muito difícil te explicar o que é ser o Corvo” e, enquanto ele dizia isso, eu ouvia “eu, roteirista, não tenho a menor ideia de como explicar, então vamos dizer que é complicado”. O Bran poderia tentar explicar, achando que estava falando de forma simples, e daí a Sansa não entende porque é complicado, mas a informação fica para a audiência. Para provar que ele de fato vê tudo, Bran fala sobre a noite em que Sansa se casou com Ramsay e eu pensei “É sério?”. Eu já expressei inúmeras vezes meu profundo desgosto por esse ponto do arco da Sansa, mas acho que aqui o fator mais importante é mostrar como o Bran está diferente. Ele não parece ter qualquer noção de que você não fala algo assim, de forma banal. Assim como Sansa, ele não é mais o menino que sonhava em ser um guerreiro, lá da primeira temporada.

1-sansa-godswood-800x400

Por um lado, eu acho ótimo que ele esteja tão diferente, tão mais próximo do antigo Corvo. Por outro lado, eu acho que a mudança foi repentina. Eu sei que ele passou por todo um trauma na temporada passada, até por causa do Hodor, mas essa mudança na atitude não foi tão bem trabalhada como poderia, então parece um pouco repentina. Sansa se afasta de Bran um pouco abalada e o encontro dos dois acaba sendo menos emocionante do que poderia, em parte também porque nós estávamos esperando Arya, né? De qualquer forma, Bran pretende, ao que tudo indica, contar para Jon quem são seus pais. Ele também pode contar para Sansa que foi Mindinho que traiu Ned, o que daria um conflito interessante.

Sam devia mudar o nome dele para Ex-Machina, porque o cara fez o impossível. Depois de toda a cena nojenta do episódio passado, Jorah foi curado do escamagris e pode ir embora. O Arquimeistre não fica muito feliz, mas também não fica tão bravo quanto poderia. A recompensa de Sam é que ele não vai ser expulso, mas o “castigo” é copiar um monte de pergaminhos da Cidadela. Coitado do Sam, ele sempre acaba se ferrando de alguma forma.

Eu honestamente não entendi o ponto disso tudo, parece que eles jogaram os personagens que ninguém sabia o que fazer no mesmo lugar. Por enquanto, Sam ainda não encontrou o que ele precisava para ajudar Jon, mas o que mais me deixa chateada é toda a história do escamagris. Essa doença é uma sentença de morte, o que aconteceu com a Shireen é uma raridade, como o arquimeistre disse, a doença e a possível cura dela são arriscadas. Daí chega o Sam, um aprendiz na Cidadela, pega um livro que estava lá o tempo todo e, de primeira, consegue curar um homem adulto de um escamagris avançado. Sério? E todo mundo realmente confia que a cura funcionou? E se Jorah ainda for contagioso? E por que colocar uma doença como essa em um personagem só para ser curado de primeira? Eu realmente espero que nesses pergaminhos Sam encontre algo importante, porque ao menos aí vai ter algum pequeno sentido toda essa história.

Vamos para um dos encontros mais esperados pelos fãs. Eu nem acho que o encontro entre Jon e Daenerys foi da melhor forma, mas como fã, eu estava empolgada durante boa parte da cena. São as duas figuras mais heróicas da série, os dois últimos Targaryen, a canção de gelo e fogo finalmente se encontrando.

Jon chega em Pedra do Dragão, cumprimenta Tyrion, os dois falam um pouco da Sansa, dos Stark e Jon quase tem um ataque do coração com os dragões. Por mais que ele seja um personagem bem popular, Jon foi um pouco burro. Não que ele tivesse qualquer chance contra os dothraki, mas ele cedeu as armas bem rápido. Como Tyrion disse, todo mundo falou para o Jon que era má ideia ele ir para o sul.

4031720

Antes deles se encontrarem, vemos uma conversa entre Varys e Melisandre. Ele percebe que ela não quer ir cumprimentar Jon nem Davos, o que faz sentido, afinal ela foi mandada embora por ter matado Shireen. Melisandre anuncia que vai para Volantis, não sei bem o que ela pretende lá, e Varys quase parece ameaçá-la. Ele não gosta do tipo de magia que Melisandre faz, afinal foi castrado por uma bruxa vermelha. Ela responde que ambos devem morrer em terras estrangeiras para eles, que no caso seria Westeros, e eu não sei se isso foi só mais um “diálogo que parece profundo, mas não é” ou se isso ainda vai ser relevante.

Então finalmente o rei do Norte se encontra com a mãe dos dragões. Daenerys não tem muita paciência com um homem que se diz rei, sendo bem pontual em provocar Jon com toda a história do Stark que ajoelhou. Eu entendo a Daenerys não ter muita paciência para a conversa dos White Walkers. É difícil mesmo acreditar, mas eu fiquei um pouco em dúvida sobre a atitude dela. Não é só por ela estar super arrogante, mas por mais firme que Daenerys seja, ela sempre esteve disposta a ouvir, inclusive eu diria que ela teve mais paciência com os senhores de escravos em Meereen do que com Jon. Claro que isso também pode ser por uma certa raiva que ela tem de Westeros. Até onde ela sabe, Jon é filho de um dos homens que era aliado do Robert, que mandou assassinos atrás dela.

Por outro lado, ela já está há algum tempo tentando governar, será que ela não aprendeu que essa atitude talvez não seja a melhor? Ela realmente achava que ele ia lá, para uma pessoa que mal conhece, e se ajoelharia? É muita arrogância, mas é possível que ela desça do pedestal. Uma coisa que eu não gosto é que, enquanto Jon está falando sobre os White Walkers, ela o corta para falar sobre ter fé em si mesma. O diálogo não faz muito sentido, é como se eles estivessem falando sobre coisas completamente diferentes. Nenhum dos dois está muito disposto a ceder, Jon também não confia o suficiente em Daenerys para se curvar diante dela, então acaba quase virando um prisioneiro ali.

Daenerys vai ter que largar um pouco a arrogância e Jon vai precisar ser menos inocente. Uma pessoa mais cruel poderia ter acabado com ele ali mesmo. Jon não tem tantos títulos como a Daenerys, mas ele voltou dos mortos. Aliás, por que Jon não queria que Davos falasse sobre isso? E como Daenerys não ouviu esses boatos antes? Ela poderia até não acreditar, mas é tão impossível que alguém já não tivesse comentado isso? Jon devia falar, afinal de contas Daenerys saiu do fogo, ele voltou dos mortos, então eles meio que tem coisas em comum, os dois passaram pelo impossível e viram coisas que em tese não existem, como dragões e White Walkers. Também foi divertido ver Tyrion e Davos se lembrando da batalha de Blackwater. Para encerrar a discussão que não ia dar em lugar nenhum, Varys assistiu ao segundo episódio da temporada e foi correndo para Daenerys falar que os Greyjoy tinham sido derrotados pelo outro Greyjoy.

Tyrion encontra Jon e o rei do Norte não está nada feliz. Daenerys pede para não ser julgada pelos pecados do pai, mas também não pareceu querer negociar. Para a sorte dos dois, Tyrion está disposto a fazer a mediação entre eles. Ele diz que Daenerys preza pelo bem das pessoas, assim como Jon. Para Tyrion, os dois só precisam descobrir que possuem coisas em comum. Só quando ele insiste que Jon finalmente fala sobre o vidro de dragão. Não entendi porque ele não pediu antes.

got7-3jondany-0

Daenerys e Tyrion conversam depois, ela não acredita na história dos White Walkers e considera a derrota com os Greyjoy como um problema mais urgente, o que provavelmente é mesmo. Tyrion pede para que eles deixem Jon pegar vidro de dragão, não é como se Daenerys fosse usá-lo, e é um voto de confiança. Tyrion foi praticamente um pai tentando fazer as duas crianças se darem bem nesse episódio, porque se depender dos dois, a coisa podia ficar muito pior. Um detalhe interessante é que Daenerys não esqueceu que Davos quase deixou escapar o detalhe sobre Jon ter morrido. Os dois cabeça dura ainda tem outra conversa, dessa vez sem brigar tanto, e dá a entender que no futuro a relação deles pode melhorar.

Uma pequena pausa aqui. Muitas pessoas estão acreditando que Jon e Daenerys podem ficar juntos. Eu vejo o potencial desse ship. Os dois são os escolhidos, fizeram coisas impossíveis, são o gelo e o fogo e há várias pistas nas visões de Daenerys indicando um possível romance entre os dois. Eu acho bem provável que eles acabem se casando por conveniência, mas eu não sei se eles de fato vão romantizar a tia e o sobrinho. Eu sei o que você está pensando: “Mas a Cersei e o Jaime são romantizados!”. Sim, mas eles são o casal que vão se destruir no final, a relação deles não é vista como modelo. Se Daenerys e Jon ficassem juntos, seria como o “grande casal final da história”. A possibilidade existe, mas eu ainda acho que não vai ser o caso. Apesar disso, estou curiosa para ver como eles vão se tornar aliados nos próximos episódios. Imagina a Daenerys descobrindo que o Jon é filho do Rhaegar!

Durante a reunião que Daenerys tem com seus aliados, ela sugere usar um de seus dragões para atacar os navios de Euron. Esse plano provavelmente daria certo, porque ele ainda não teria como se defender de Drogon. Daenerys pode ser morta com uma flecha, mas nós já vimos que seus dragões podem fazer um grande estrago em navios de guerra, e agora tirar Euron do jogo seria uma boa. Ainda assim, todos convencem Daenerys de que isso é uma má ideia. Enquanto os Imaculados invadem Rochedo Casterly, Tyrion vai narrando como seu pai conhecia todos os cantos da fortaleza, menos os esgotos, que era a vantagem deles.

Em um primeiro momento parece que está tudo bem, mas Verme Cinzento acha esquisito eles terem ganhado tão fácil. Claro, boa parte da força dos Lannister não estavam lá. Eu ainda acho que Verme Cinzento vai morrer nessa guerra, mas talvez ele dure mais do que eu esperava. A cena muda e vemos o resto dos Lannister invadindo Jardim de Cima, a casa dos Tyrell, com lorde Tarly. Parece que toda aquela conversa de honra foi por água abaixo. Dessa vez só vemos os exército dos Tyrell derrotado, enquanto Jaime vai se encontrar com Olenna. Achei difícil de engolir que o exército de Jardim de Cima foi derrotado tão facilmente. Talvez a luta tenha durado mais tempo, mas o episódio passou por isso tão rápido que pareceu como se fosse uma vitória fácil. Entendo que seriam duas lutas no mesmo episódio, mas ficou um pouco esquisito.

Com isso, é o segundo plano de Tyrion que falha e eu ainda estou com dificuldade de acreditar nisso. Daenerys tem um exército maior e Tyrion é um bom estrategista. Cersei também é boa, mas ele perder duas seguidas me parece exagero demais para deixar os dois lados da guerra mais iguais. Sério mesmo que Tyrion não considerou isso quando ficou sabendo que as forças de Dorne e dos Greyjoy tinham sido derrotadas? Nenhum deles considerou ir com um dos dragões ao menos para Rochedo Casterly?

jaime-olenna-the-end

Eu sei que os dragões não são invencíveis, inclusive o episódio pontua bastante isso. Aliás, Daenerys nunca falou tanto de Rhaegal e Viserion como nesse episódio, então se preparem para ver um desses dois morrerem. Drogon é o dragão mais importante de Daenerys, é provável que, se ele morrer, só vá acontecer no final. Vai ser um pouco fácil demais se nenhum dos dragões cair. Falar mais de cada dragão especificamente faz com que o público se importe mais quando um deles morrer.

Enfim, em Jardim de Cima, Cersei dá outro golpe importante contra Daenerys e pode ter conseguido o dinheiro para pagar sua dívida com o banco de Bravos, afinal os Lannister só fizeram aliança com os Tyrell porque é uma das casas mais ricas de Westeros. Jaime e Olenna conversam um pouco sobre a guerra e nós sabemos que esse é o fim da casa Tyrell, o que é bem triste. Olenna foi uma jogadora boa por muito tempo, o público gosta bastante da personagem e ela perdeu tudo. A família já tinha morrido com a explosão do Septo, mas isso é realmente o ponto final. Parece um pouco o que aconteceu com a casa Gardener, na época de Aegon. A família que comandava Jardim de Cima foi totalmente eliminada e os Tyrell assumiram o controle, então agora talvez os Tarly que comandem a região.

Cersei queria dar uma morte cruel para Olenna, mas Jaime a convence de só envenená-la, sem dor, o que mostra que ele ainda tem alguma decência. Na verdade, ele tem bastante. Eu já devo ter comentado aqui antes, mas repetindo, eu gosto bastante da história de Jaime no livro. Ele era um cara bem arrogante que passa por todo um arco de redenção, passa a ser mais humilde e percebe que o jeito de sua irmã e do seu pai não é uma boa escolha. Na última vez em que ele apareceu no livro, Jaime estava se desprendendo desse relacionamento nada saudável que tem com Cersei, mas na série ele está muito mais cego. Há algum tempo eu encaro o personagem da televisão como uma oportunidade perdida. Não me entendam mal, eu gostei do final do episódio, mas o Jaime podia ser melhor na adaptação.

Olenna toma o veneno e confessa que ela matou Joffrey, terminando sua vida pedindo para que Jaime conte aquilo para Cersei. Até na hora da morte, Olenna Tyrell não tem dó de ninguém. Eu fiquei bem chateada dela ter morrido, gostava bastante da personagem, mas foi a saída com estilo que ela merecia. Jaime fica bravo, mas não há nada que ele possa fazer agora, afinal Olenna já está praticamente morta. Acho que Jaime vai demorar para contar a verdade para Cersei.

No próximo episódio, Daenerys muito provavelmente vai seguir o conselho de Olenna e mostrar o poder do dragão. Eu espero que a relação dela com Jon melhore. Também quero ver o que vai acontecer com Arya e o que Bran vai contar para a Sansa. Estou ansiosa para ver os próximos passos de Cersei e vamos descobrir se Sam realmente vai ser relevante ou se só está na temporada para ser o ex-machina. Apesar de todos os problemas que apontei, estou gostando de vários momentos dessa temporada.vovofoda

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s