8º Episódio: Come to Jesus | Deuses Americanos

American Gods Season 1 2017

Depois de uma aventura de oito episódios, a primeira temporada de Deuses Americanos chega ao seu season finale. Muita coisa boa aconteceu e outras nem tanto. Normalmente esperamos um conflito maior no último episódio, ou uma revelação importante e tivemos tudo isso, só que algumas delas talvez não exatamente do jeito que nós imaginávamos.

Alguns personagens que já tinham aparecido voltam, como Anansi e Bilquis, e outros novos aparecem pela primeira vez para marcar presença, como Ostara. Wednesday e Shadow voltam a ser o foco, mas também temos espaço para a dupla Laura e Mad Sweeney.

Apesar de ter gostado desse final e da temporada em si, eu acredito que faltaram algumas coisas que eram importantes. Vou começar falando do episódio, como sempre, e no final do texto vou comentar um pouco da temporada como um todo e o que eu espero para a próxima.

O texto terá spoiler do episódio.

Continuar lendo

7º Episódio: A Prayer for Mad Sweeney | Deuses Americanos

mad_sweeney

Quando voltamos a nos acostumar com a estrutura “padrão” de Deuses Americanos, a série vai lá e muda de novo. Dessa vez, a história de como os deuses chegaram à América dura o episódio inteiro, intercalando com momentos que se passam nos tempos atuais

Como o nome indica, Mr. Ibis vai nos contar como Mad Sweeney, o leprechaun, chegou aos Estados Unidos. Mas dessa vez, vemos tudo isso na visão de Essie, uma mulher que acreditava em leprechaun e outras seres do tipo quando veio para os Estados Unidos. Junto com isso, vemos Mad Sweeney e Laura continuando sua viagem pela estrada.

Esse episódio não mostra nada de Shadow ou Wednesday, tendo a interação entre Mad Sweeney e Laura como foco principal, assim como toda a história da vida de Essie e sua relação com a fé. É uma escolha esquisita para o penúltimo episódio, mas apesar de eu ter estranhado em um primeiro momento, o episódio foi me conquistando a medida que eu fui assistindo.

Esse texto tem spoilers.

Continuar lendo

6º Episódio: A Murder of Gods | Deuses Americanos

1200

Assim como Git Gone, o sexto episódio da série também é bem diferente do livro original. Além de ter criado um novo trio improvável, A Murder of Gods também dá espaço para um deus que nunca tinha sido abordado no livro: Vulcano, o deus romano do fogo.

Nesse episódio a série também mostra, se já não tinha mostrado antes, que não tem medo de tocar em assuntos políticos e delicados para o cenário atual dos Estados Unidos (e de outros lugares do mundo também). Não só com a cena inicial, mas também toda a introdução de Vulcano na história.

A Murder of Gods, por mais importante que seja para construir as regras do universo e de como o fantástico funciona, me pareceu um pouco repetitivo em certos momentos, avançando pouco na história principal, ou pelo menos não tanto quanto eu gostaria. Porém, o fato do foco ter sido mais dividido recupera um pouco a dinâmica do episódio.

Esse texto tem spoilers!

Continuar lendo

Mulher-Maravilha | Crítica

wonderwoman-1280-9amembargo-1488818748850_1280w

Não é novidade para ninguém que o universo cinematográfico da DC não está no seu melhor momento. Desde que essa nova fase começou, muito do público e dos críticos reclamaram de como as coisas estavam sendo construídas. Particularmente acho BvS e Esquadrão Suicida dois filmes fracos e nada me chama muito a atenção em Homem de Aço.

E aí chega Mulher-Maravilha, finalmente um filme de herói protagonizado por uma mulher. Nós já vimos inúmeras versões do Batman e do Superman, é ridículo que Mulher-Maravilha tenha demorado tanto, afinal ela também faz parte da tríade, ela é um dos personagens mais populares da DC. Mesmo que você não saiba nada de quadrinhos de heróis, você já ouviu falar de Superman, Mulher-Maravilha e Batman.

Junto com isso, vem toda uma responsabilidade, que não deveria existir, mas está aí. A primeira é de tentar salvar um universo cinematográfico completamente falho que, numa tentativa de competir com a Marvel, que está aí a anos construindo personagens no cinema, tenta chegar no ônibus atrasado e sentar na janelinha. A segunda é que, por ser um filme com uma protagonista mulher, tem uma responsabilidade extra de ser bom. Veja bem, é óbvio que todos nós esperamos que todos os filmes sejam bons, mas quando falamos dessa parte do “cinema nerd”, os parâmetros são diferentes. Se um filme com um homem protagonista é ruim, tudo bem, parte dos fãs vão defender até o fim dos dias e a outra parte vai superar. Ninguém fala que isso é porque o protagonista é homem, porque o diretor é homem, ninguém considera não fazer mais filmes com homens protagonistas.

Mas com as mulheres protagonistas é diferente. Por mais que nos últimos anos tenhamos visto vários filmes com protagonistas mulheres fazendo sucesso, ainda há um receio com as heroínas. O filme da Mulher-Maravilha não podia ser só bom, ele tinha que ser ótimo, arrecadar muito dinheiro, coisas que não seriam exigidas de outros filmes. Ninguém cogitou parar de fazer filmes com homens protagonistas quando BvS teve todas aquelas notas ruins.

Então sim, é ótimo ver o filme com 94% no Rotten Tomatoes. Eu nem sou a pessoa que fica medindo tanto essas porcentagens lá, mas num âmbito geral isso é importante. Quando as pessoas olham Mulher-Maravilha ao lado de O Cavaleiro das Trevas, um dos filmes de heróis mais amados de todos, com um dos maiores símbolos do nerd “machão” como protagonista, as pessoas prestam atenção. Mesmo sem o número de propagandas que BvS teve, Mulher-Maravilha fez mais que o esperado na bilheteria.

Fica tranquilo que a crítica não tem spoilers!

Continuar lendo

5º Episódio: Lemon Scented You | Deuses Americanos

Depois de Git Gone, o quinto episódio de Deuses Americanos volta para a fórmula que já conhecíamos, com o “conto inicial” antes da história principal começar. Apesar de voltar ao que a série já andava fazendo, Lemon Scented You explica coisas que ainda estavam no ar até o momento.

Começando logo depois do último episódio, Lemon Scented You mostra o tão esperado encontro entre Shadow e Laura. Também finalmente conseguimos ver um pouco mais dos deuses novos e entender um pouco mais sobre o problema entre eles e Wednesday.

Lemon Scented You tem alguns momentos que não são tão fortes quanto a série gostaria, mas realmente levanta assuntos que são necessários para entender o universo de Deuses Americanos e a dimensão da tal briga em que Wednesday está metido. Há críticos que consideraram esse o mais fraco de todos até agora, mas eu discordo, Lemon Scented You cumpre bem a proposta e é bem divertido.

O texto contém spoilers do episódio.

Continuar lendo

4º Episódio: Git Gone | Deuses Americanos

laura

O quarto episódio de Deuses Americanos, Git Gone, muda algumas coisas no cenário da série. Ao contrário dos outros episódios, Git Gone não segue aquela mesma estrutura de mostrar um “conto” antes e começar a trama principal.

Dessa vez, a série foca em Laura, em mostrar o passado dela, seu lado da história e explicar como o final do terceiro episódio aconteceu. Eu estava ansiosa pelo episódio que falaria de Laura, não só porque já tinha lido que era o melhor desses primeiros, mas também porque é a chance que a série tinha de dar espaço para uma personagem feminina, o que não tinha feito bem até agora.

Git Gone é, por enquanto, o meu episódio favorito de Deuses Americanos. Ele quebra tudo que foi visto até agora: padrões de estrutura, a visão que tínhamos de Laua e até certas coisas que achávamos de Shadow. E é um daqueles episódios que parecem realmente explicar algumas coisas.

O texto contém spoilers do episódio.

Continuar lendo

Eu li: Confissões de uma Adolescente Grávida

E aí gente, como é que vocês estão?

Hoje tem resenha de livro no canal! Faz tempo, né?

O livro que falei hoje é Confissões de uma Adolescente Grávida, da Graciela Paciência, que como o nome indica, fala sobre Mirella, uma adolescente que fica grávida durante o ensino médio.

Inscreva-se no canal!