Personagens ficcionais não escolhem a própria roupa!

harley

Parece uma afirmação óbvia, não? Acontece que muita gente anda esquecendo disso.

Terça-feira, dia 19/01, saiu o novo trailer do filme Esquadrão Suicida. Confesso que não estou muito empolgada para ver o filme, mas esse trailer rendeu todo o tipo de comentário nas redes sociais.

Bem no final tem uma cena em que a Arlequina quebra o vidro de uma loja e se curva para pegar uma bolsa que ela quer roubar, não pude deixar de bufar com aquele enquadramento conveniente na bunda dela. Já estava imaginando o que aquele frame ia virar no dia seguinte e, como sempre, “desapontada, mas não surpresa”.

O debate sobre a roupa da Arlequina (e agora da Magia também) voltou a ganhar força. A Rebeca fez uma postagem maravilhosa na página do Collant no facebook sobre o assunto, então não vou falar especificamente disso. Deixa eu listar aqui alguns argumentos que chamaram minha atenção:

“A Arlequina é dona da própria sexualidade!”

“Por que a Arlequina não pode usar short? Ela gosta e se sente confortável assim!”

“Acho que se a Arlequina quer usar short e salto ela tem que usar mesmo!”

Todos esses argumentos vieram de homens cis. Eles parecem sensatos, não? Uma mulher pode sim usar a roupa que quiser, ser dona da própria sexualidade e, por que não, usar um short e um salto quando outras pessoas prefeririam calças? Aparentemente não tem nada de errado aqui.

Exceto que a Arlequina não é uma pessoa. Ela é uma personagem de ficção. Ela não existe.

Continuar lendo

Anúncios

Nós somos mais que coadjuvantes | Star Wars, Mad Max e o preconceito no mundo nerd

Como todos sabem, dia 20/10 saiu o novo trailer de Star Wars: O Despertar da Força. No dia anterior, soltaram nas redes sociais o pôster do trailer. A internet explodiu, todo mundo eufórico, correndo pra comprar ingresso, agradecendo por uma das franquias mais amadas do mundo nerd estar de volta aos cinemas… Infelizmente, não foi só felicidade.

No twitter, um grupo começou uma campanha para boicotar o filme com a hashtag #BoycottStarWarsVII porque, segundo essas pessoas, era uma propaganda “anti-branca” por ter muita diversidade no elenco. Há quem diga que a hashtag foi só trabalho de trolls e que a maioria gritante das pessoas que usaram estavam expressando seu nojo contra esse grupo, e que na verdade quem fez a hashtag só queria mesmo causar. Eu não acredito nisso, ainda mais porque supostamente seria uma piada do 4chan, que já tem um histórico bem ruim de preconceito.

Não que eu não acredite na existência de trolls, mas eu não acho que isso era só brincadeira pra ver a reação geral. Não é caso isolado, quando há algum tipo de diversidade maior em alguma mídia nerd, sempre temos essas demonstrações de intolerância nas redes sociais. Não duvido nada que existam pessoas que realmente achem um absurdo que os dois protagonistas do novo Star Wars sejam um homem negro e uma mulher. É só parar pra ver quantas vezes isso já
aconteceu.

Continuar lendo