Exploração e a Tempest | Mass Effect Andromeda

tempest

A Game Informer continua postando textos com detalhes sobre Mass Effect Andromeda. Semana passada eles falaram sobre alguns detalhes da nova nave, a Tempest, formas de explorar o jogo e coisas divertidas para fazer enquanto jogamos.

A maioria dos fãs de Mass Effect ama o Normandy. Foi a nossa primeira nave, o lugar que Shepard podia chamar de casa, onde podíamos conversar com os personagens e bolar planos para as missões. A nave da sua equipe é uma parte muito importante do jogo. A Tempest vem com algumas coisas similares, mas também novidades e melhoras.

Uma das maiores mudanças é como o jogador fará para viajar entre os planetas. Antes, precisávamos ir até um mapa no centro da nave. Agora Ryder terá que andar até a parte da frente da nave, onde está o piloto e escolhe o destino ali. Aliás, dessa vez o piloto não será um humano como Joker, e sim um salarian. Há também uma área em que Ryder pode trocar os equipamentos e poderemos ver o Nomad estacionado na garagem, que também poderá ser customizado.

O protagonista terá uma cabine só dele. O jogador poderá decorar o espaço até certo ponto e algumas coisas irão mudando de acordo com o avanço no jogo. Assim como no Normandy, dá para ver alguns avanços do jogador nessa área da nave.

Continuar lendo

A violência virtual contra as mulheres no meio nerd

patty

Durante os 16 dias de ativismo na luta contra a violência à mulher, os blogs envoltos pelo #feminismonerd se propuseram a discutir as problemáticas em torno da representação de mulheres como uma matriz que reitera os discursos de violência e ódio, quanto veículos que visibilizam a discussão. Sabemos que, apenas a exposição e discussões possibilitam o combate direto, a resolução e identificação do problema. Como reitera a escritora e teórica feminista Audre Lorde : “é preciso transformar o silêncio em linguagem e ação”.

Acredito que todo mundo que crie conteúdo nerd na internet, ou está próximo desse meio de alguma forma, sabe que assédio e ameaças virtuais não são incomuns, ainda mais se você for mulher. Um relatório da ONU de 2015 aponta que 73% das mulheres já sofreram algum tipo de violência virtual.

Esse tipo de violência é qualquer agressão psicológica que é feita através da internet (difamação, humilhação, ameaça, etc). Atualmente, estar conectado online é uma grande parte da vida de muitas pessoas, portanto é natural e esperado que qualquer violência que aconteça no âmbito virtual afete a pessoa que está do outro lado da tela.

Mulheres acabam se tornando um grande alvo desse tipo de violência, que se liga ao machismo. São de xingamentos misóginos até ameaças ou exposições graves. Infelizmente não são incomuns os casos de mulheres tendo a vida íntima exposta na internet. Essa prática se chama revenge porn (pornografia de vingança) e pode acabar com a vida de uma pessoa. Há vários casos de mulheres que se suicidaram por serem expostas dessa forma, além de todo tipo de dano psicológico que isso pode causar.

O meio nerd não escapa desse tipo de violência, mulheres nerds acabam sendo vítimas de um ambiente que ainda é muito machista e que não recebe bem minorias. Como foi visto por muito tempo como um meio “de meninos”, mulheres não são sempre aceitas. Temos melhorado com os últimos tempos, mas ainda é um espaço que pode ser tóxico.

Continuar lendo

Rainha de Katwe | Crítica

null

Rainha de Katwe estreia nos cinemas brasileiros dia 24 de novembro. Dirigido por Mira Nair e produzido pela Disney e a ESPN, o filme é inspirado no livro Rainha de Katwe – A Emocionante História da Garota que Conquistou o Mundo do Xadrez. Escrito por Tim Crothers, o livro conta a história real de Phiona Mutesi, uma jovem de Uganda que vira uma mestre no xadrez.

O filme começa apresentando ao público a vida de Phiona (Madina Nalwanga). Ela mora com sua família em Katwe, uma região pobre de Kampala, a capital de Uganda. Junto com sua mãe, Nakku Harriet (Lupita Nyong’o), e seus irmãos, Phiona enfrenta muitas dificuldades desde cedo. As coisas começam a mudar em sua vida quando ela conhece Robert Katende (David Oyelowo). Ele ensina crianças a jogarem xadrez e logo Phiona percebe que gosta muito daquele jogo.

Com um elenco tão bom e esse tipo de história, Rainha de Katwe prometia antes mesmo de ser lançado. Fui assistir com boas expectativas que foram correspondidas. É um enredo que vai te conquistando aos poucos, personagens que vão criando empatia no público com cada nova cena. Mira Nair consegue contar uma história que inspira e emociona, é um dos filmes que mais gostei de assistir esse ano.

Continuar lendo

Como serão os romances em Mass Effect Andromeda?

peebee

Ah, os romances da Bioware! Esse é provavelmente um dos aspectos mais populares de suas franquias. Sempre que a Bioware anuncia um jogo novo, muitos fãs (e eu me incluo nessa) correm para saber quais são as opções de romance. Afinal, nada mais dramático do que salvar o mundo junto com seus amigos e seu interesse romântico, não é? Mas além de deixar a história mais emocionante, os romances fazem com que o jogador conheça outros lados de um personagem.

Romances são divertidos. Há quem critique os fãs que se importam muito com isso, como se gostar dos romances te fizesse “menos fã” ou “menos gamer”. Não há nenhum problema em alguém jogar Mass Effect com o foco no romance, mas óbvio que há muito mais no jogo do que isso. Considerando que a Bioware tem jogos que são muito focados em dramas e histórias de personagens, o romance é um dos elementos que tornam essas narrativas ainda mais interessantes.

O que eu posso dizer? Eu amo shippar e defenderei os romances da Bioware até o fim.

Continuar lendo

Eu li: O Feiticeiro de Terramar

E aí gente, como é que vocês estão?

O vídeo de hoje é resenha de livro! Li O Feiticeiro de Terramar, da Ursula K. Le Guin, livro publicado pela editora Arqueiro. Gostei bastante do livro, achei uma obra muito interessante, ainda mais para quem é fã de fantasia medieval como eu.

Está avisado no vídeo quando começam os spoilers!

Inscreva-se no canal e curta o Ideias em Roxo no facebook!

O que sabemos sobre os Kett? | Mass Effect Andromeda

kett

A Bioware não mentiu quando disse que, a partir de agora, teremos novidades com mais frequência até o lançamento de Mass Effect Andromeda. A Game Informer tem soltado várias informações, inclusive uma das últimas foi uma entrevista com o diretor de arte do jogo, Joel MacMillan, falando sobre a raça antagonista do novo Mass Effect: Os Kett.

Na entrevista ele comenta um pouco sobre o processo criativo, as decisões às quais chegaram, etc. Você pode assistir o vídeo aqui (em inglês e sem legenda).

Joel MacMillan começa falando sobre as raças da trilogia Mass Effect. Elas eram, e são até hoje, um dos grandes atrativos do jogo, não só pela aparência dessas raças, mas também por terem culturas tão diferentes e interessantes, que enriquecem o universo de Mass Effect. Então é óbvio que os fãs esperam uma relação parecida com as novas raças de Andromeda.

Continuar lendo

N7 Day | Novidades de Mass Effect Andromeda

mean7day

Ontem foi N7 Day! Como prometido, a Bioware soltou várias informações e um trailer novo de Mass Effect Andromeda! Ontem também teve vídeo com a minha reação ao trailer, caso você queira rir.

Tanto os produtores da Bioware quanto a Game Informer falaram novidades sobre o jogo. Inclusive Mass Effect Andromeda é o tema da revista Game Informer de dezembro. Os produtores e designers já falaram no twitter que a partir de agora, as informações serão mais frequentes até o lançamento, na primavera de 2017 (que para nós é outono).

No canal eu fiz um vídeo falando de algumas das novidades, principalmente sobre a história do jogo. Todas as fontes estão em inglês e os links estão na descrição do vídeo.

Além das informações que comentei no vídeo, há outras coisas que já foram confirmadas pelo artigo da Game Informer:

Continuar lendo